Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

Santa Catarina terá reforço de 14 voos internacionais durante a alta temporada

Foto: Diorgenes Pandini / Diario Catarinense
Mais da metade dos pedidos de voos extras aprovados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) até agosto deste ano tem itinerários internacionais previstos para dezembro em Florianópolis e Navegantes, únicos terminais que ligam Santa Catarina a outros países. O reforço, que corresponde a 14 das 26 rotas autorizadas, é principalmente para destinos na América do Sul, como a capital do Chile, Santiago, e as cidades argentinas de Buenos Aires e Rosário, destino inédito no Estado.

Dois voos, um partindo da Capital catarinense para Rosário e outro saindo de lá rumo a Florianópolis, estão previstos na temporada _ de dezembro a fevereiro. Outra rota inédita que já foi anunciada pela Latam é a capital do Uruguai, Montevidéu. Segundo a companhia aérea, o novo trecho é sazonal e vai vigorar apenas entre janeiro e fevereiro. A previsão é de que os voos diários decolem de Florianópolis aos sábados à noite e façam o percurso inverso saindo da cidade uruguaia na madrugada dos domingos. Apesar do anúncio, esse percurso não consta nos registros da Anac. 

Ainda no rol de viagens complementares com origem ou destino em Santa Catarina, estão confirmados pela agência nacional outros 10 pousos e decolagens de Buenos Aires para Florianópolis e Navegantes (veja mais ao lado). Com uma média de 170 assentos por aeronave, o tráfego aéreo internacional no período pode ser responsável por cerca de mil pessoas a mais desembarcando por dia no Estado.

Entre dezembro de 2016 e fevereiro de 2017, 18 voos vindos das capitais argentina e chilena pousaram na Ilha de SC. No mesmo período, 20 aeronaves saíram de Florianópolis para as duas cidades.

Entidade que representa setor hoteleiro é cautelosa

Mesmo com os voos extras já autorizados pela Anac para esta temporada em Florianópolis (12), os setores de hotelaria e gastronomia são cautelosos. Por se tratar de uma previsão de voos, o presidente da Federação de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de SC, Estanislau Emílio Bresolin, afirma que é preciso aguardar.

— A malha aérea é um dos fatos que nos animam quando demonstra crescimento. Agora, no ano passado, por exemplo, tivemos uma série de solicitações que não se confirmaram. Voos que estavam programados, autorizados e não aconteceram — analisa.

Ele ainda ressalta que só a partir de outubro, época de grandes festas no Estado, como a Oktoberfest, em Blumenau, é que as entidades poderão ter um indicativo mais claro da movimentação turística. Para Bresolin, a temporada 2017/2018 será parecida com as duas últimas, quando o turismo se manteve estável.


fnote: dc.clicrb

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

SHARE
Banner

Comentar: