Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

ANA DEVE RECUSAR VOOS COM DOIS MILHÕES DE PASSAGEIROS EM LISBOA


O presidente executivo da ANA – Aeroportos de Portugal, Carlos Lacerda, revelou que a empresa gestora dos aeroportos nacionais recusou, no ano passado, voos que poderiam trazer a Lisboa mais de 400 mil passageiros devido às limitações do aeroporto da capital, situação que se pode agravar este ano, uma vez que devem ser recusados voos com cerca de dois milhões de passageiros.

De acordo com o Jornal de Negócios, que cita as declarações do responsável na terça-feira, 17 de Julho, durante o debate parlamentar sobre o novo aeroporto de Lisboa, Carlos Lacerda revelou ainda que o aeroporto lisboeta tem 90% dos slots ocupados.

O presidente executivo da ANA explicou que, nos últimos quatro anos, o aeroporto de Lisboa registou um crescimento de 7,2 milhões de passageiros, quando nos oito anos anteriores tinha sido de apenas 4,6 milhões, fasquia que deve ser elevada este ano, visto que se prevê que a infraestrutura receba mais cerca de cinco milhões de passageiros.

Carlos Lacerda falou ainda do recorde de 651 voos num dia, registado a 25 de Maio de 2014, data da final da Liga dos Campeões em Lisboa, e revelou que “este ano vamos ter dois meses acima desse máximo histórico”.

O responsável indicou que o aeroporto de Lisboa espera receber, este ano, 27 milhões de passageiros, depois de, em 2016, terem passado pela infraestrutura aeroportuária da capital 22,4 milhões de passageiros.

Presente no mesmo debate esteve também o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, para quem a construção de um novo aeroporto “deixou de ser urgente e transformou-se numa emergência”.

“Compete-nos evitar estrangulamentos económicos, das empresas e da mobilidade dos cidadãos”, afirmou o governante, sublinhando que o aeroporto de Lisboa atingiu em 2016 os 22,4 milhões de passageiros, “seis anos antes do previsto”.




fonte: publituris
SHARE
Banner

Comentar: