Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

Air France com Boeing 787-900 em São Paulo


A partir de 5 de fevereiro de 2018, a Air France passa a operar com o Dreamliner no Brasil. O Boeing 787-900 estará disponível 6 vezes por semana, exceto às quartas-feiras, na rota Paris-São Paulo-Paris. Esta aeronave inovadora e de última geração oferece uma experiência de viagem única, por ser equipada com as cabines mais recentes lançadas pela companhia, conexão Wi-Fi, iluminação ambiente adaptado às diferentes fases do voo, janelas maiores e equipadas com sistema eletrônico de escurecimento, pressurização e qualidade do ar otimizadas, bem como redução de consumo de combustível e emissão de CO2.

A Air France se junta à KLM como as únicas companhias aéreas europeias a operarem o Dreamliner no Brasil – a Air France para São Paulo, partindo de Paris, e a KLM para o Rio de Janeiro, partindo de Amsterdã.

Horários dos voos (em horário local) na rota Paris-São Paulo-Paris:

AF456: sai de Paris-Charles de Gaulle às 10:10, chega em São Paulo às 19:05;

AF459: sai São Paulo às 21:10, chega a Paris-Charles de Gaulle às 11:10 no dia seguinte.

Voos operados 6 vezes por semana, exceto às quartas-feiras.


Configurações e Curiosidades do Dreamliner da Air France:

  • Total de 276 assentos, sendo 30 assentos da Business Class, 21 assentos da renovada Premium Economy e 225 assentos na Economy Class; 
  • Serviço de WiFi a bordo adaptado às necessidades dos passageiros, podendo ser de 20 a 200MB, ao custo que varia de €5 a €30; 
  • Novos assentos da Premium Economy oferecem conforto e espaço adicionais; 
  • As janelas são 30% maiores que outras aeronaves, com entrada de luz ajustável ao toque de um botão; 
  • Controle de umidade melhora o bem-estar a bordo; 
  • A aeronave opera de forma mais econômica, silenciosa e garante mais conforto a bordo; 
  • Tomada e entrada USB individual em todas as classes; 
  • Entretenimento de bordo em telas de 16 polegadas na Business Class e 11 polegadas nas classes Premium Economy e Economy. 


fonte: aviação brasil 




SHARE
Banner

Comentar: