.

.

Arquivo

Navigation

Após 20 meses, aviação doméstica tem alta; inter alavanca


A aviação doméstica brasileira finalmente apresentou sinais de recuperação. Após um período nebuloso de 20 meses de retração, a demanda por viagens teve alta de 5,90% em março, em comparação com o mesmo mês do ano passado, segundo divulgou a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear).

A quebra de quase dois anos na redução do doméstico foi seguida por aumento de 3,98% na oferta. A diferença de quase dois pontos percentuais entre procura e assentos disponíveis elevou a ocupação em 1,44%, com esse índice chegando a 79,07% no terceiro mês do ano. O volume de passageiros transportados foi de 7,4 milhões, alta de 5,72%.

“Os números desse mês trazem alento. O pior momento dos últimos dois anos passou. Mas é cedo para falar em crescimento. Mesmo melhores do que os de 2016, um ponto fora da curva, nossos números ainda são piores do que os de 2014, 2013 e até 2011, dependendo do indicador”, analisou o presidente da Abear, Eduardo Sanovicz.

No setor doméstico, a Gol ainda lidera o share, com 35,22% dos voos distribuídos pelo Brasil. Na sequência figuram Latam Airlines (33,16%), Azul (18,84%) e Avianca (12,78%).

E O INTER?

As viagens internacionais apresentaram performance ainda mais animadora. Em março, as quatro associadas registram aumento de 18,43% em demanda. A retomada de voos para fora fez a oferta subir 9,33%. Com isso, o aproveitamento subiu 6,49%, fazendo a ocupação chegar a 84,46% das operações. Ao todo, 676 mil passageiros (+16,78%) viajaram ao Exterior.

Os índices de oferta, demanda, volume de passageiros e fator de aproveitamento atingiram recorde para março na série histórica. O share de voos internacionais tem a Latam com folga na primeira posição, com 77,65% do total dos voos. Em seguida, Gol (11,69%), Azul (10,57%) e Avianca (0,10%) complementam a lista.

COMO ESTÁ O ANO

No acumulado do ano, a aviação doméstica fechou o primeiro trimestre com queda de 1,61% comparado com o mesmo período do ano passado. A demanda contou com uma leve redução de 0,24%, a ocupação chegou a 81,10 (+1,11%). Já os passageiros totalizaram 22,6 milhões (-0,98%).

Em âmbito internacional, as companhias aéreas brasileiras calcularam 3,81% no aumento de oferta. A demanda e a ocupação cresceram, com apontadores de 9,53% e 4,48%, respectivamente. Os assentos ocupados nas aeronaves totalizaram 85,80% nesse primeiro trimestre. Ao todo, 2,1 milhões de viajantes se deslocaram para o Exterior.

O transporte de cargas no mercado doméstico teve movimentação (+9,60%) de 28,6 mil toneladas em março deste ano. Já o internacional subiu dois dígitos, chegando a um volume 31,41% maior, ou 19,4 mil toneladas. As estatísticas incluem Avianca, Azul, Gol, Latam e Latam Cargo.



fonte: panrotas
SHARE
Banner

Comentar: