Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

Encontro continental de aviação agrícola terá lançamento oficial na próxima semana


Congresso Sindag vai ocorrer em agosto e solenidade no próximo dia 29 terá uma prévia dos preparativos, parcerias e programação para o evento



Confirmados os últimos detalhes: o lançamento oficial do Congresso Sindag Mercosul e Latino-Americano 2017 (que vai ocorrer em agosto) será no próximo dia 29, às 15 horas, no Hotel Continental, em Canela/RS. O evento contará com representantes da prefeitura e do empresariado local, além do Gramado, Canela e Região das Hortênsias Convention & Visitors Bureau (uma fundação de captação e apoio a eventos que tem sido fundamental para os preparativos na cidade) e outras autoridades.

Organizado pelo Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag), o Congresso é o segundo maior evento do setor aeroagrícola no mundo e a edição 2017 é comemorativa aos 70 anos da aviação agrícola brasileira. Além da abrangência nacional, que ocorre a cada ano em um ponto diferente do País, programação de agosto será continental devido a dois fatores: a abrangência latino-americana, revezada a cada três anos com os congressos da Argentina e Uruguai, e a presença norte-americana, devido a um acordo firmado no ano passado entre o Sindag e a Associação Nacional de Aviação Agrícola dos Estados Unidos (NAAA, na sigla em inglês).

A cerimônia da próxima semana (29 será na quarta-feira) terá uma prévia, pelo Sindag, dos preparativos e da programação que vai ocorrer de 8 a 10 de agosto, no Aeroporto Municipal de Canela, além da fala de parceiros – Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), prefeitura, Convention & Visitors Bureau, Aeroclube de Canela e Tri Táxi Aéreo. 

ESTRUTURA E SERVIÇOS

O Congresso Sindag 2017 terá uma estrutura de 3,6 mil metros quadrados no Aeroporto Municipal de Canela. Além das palestras e debates sobre políticas, demandas e novas tecnologias e estratégias para o setor aeroagrícola continental, como sempre o público poderá conferir também a mostra de equipamentos e tecnologias, além de demonstrações de aeronaves. O evento é a principal vitrine do setor no Brasil, por isso atrai representantes de empresas fornecedoras de peças, motores e aeronaves inclusive do Canadá e Estados Unidos.

Este será o terceiro evento aeroagrícola realizado em Canela, depois de um jejum de 28 anos. Os outros dois (1ª e 2ª Fenaero) haviam sido promovidos pelas antigas Federação Nacional de Aviação Agrícola (Fenag) e Associação Sul Rio-grandense de Aplicadores Aéreos (Asupla), ambas precursoras do Sindag.

O último Congresso Sindag ocorreu em junho do ano passado, em Botucatu/SP e, mesmo sendo uma edição nacional, teve mais de 1,5 mil participantes de um público especializado – empresários e pilotas agrícolas, pesquisadores, autoridades da aviação e agricultura, produtores rurais, técnicos e outros profissionais, estudantes ou entusiastas ligados ao setor.

SOBRE O SETOR AEROAGRÍCOLA

O Brasil tem a segunda maior e uma das melhores aviações agrícolas do planeta. Ao todo, são mais de 2 mil aviões agrícolas no País (2.083, segundo a ANAC). Além de ser o único meio de pulverização com regulamentação própria, a aviação também faz o trabalho de semeadura e aplicação de fertilizantes, trato de florestas e combate a incêndios florestais. O setor também já foi usado no Brasil (e ainda é, em vários outros países) para o povoamento de rios e lagos com alevinos de peixes e em operações de combate a mosquitos.

A primeira operação aeroagrícola no Brasil ocorreu em 19 de agosto de 1947, em Pelotas/RS. Além de berço da aviação agrícola nacional, o Estado tem a segunda maior frota do setor, com 418 aeronaves (atrás apenas do mato Grosso) e o maior número de empresas aeroagrícolas, com 77 das 240 registradas no País. Isso além dos 48 operadores privados (produtores ou cooperativas agrícolas que possuem seus próprios aviões).




fonte: SINDAG - Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola
SHARE
Banner

Comentar: