.

.

Arquivo

Navigation

Alemã Fraport é nova concessionária do Aeroporto de Fortaleza


A disputa foi acirrada com a francesa Vinci, que chegou a apresentar dois lances para arrematar o terminal cearense. Ágio foi de 17,98%.


Três grupos apresentaram propostas para o leilão ( Foto: Raone Saraiva )

Com o lance de R$ 425 milhões, o grupo alemão Fraport arrematou o Aeroporto Internacional de Fortaleza - Pinto Martins. A disputa foi acirrada com a francesa Vinci, que chegou a apresentar dois lances para arrematar o terminal cearense. Ágio foi de 17,98%.

Antes da disputa por viva voz, a Fraport havia apresentado o lance de R$ 403.230.346,00 e a Vinci, de R$ 385.230.346,00. 

Fraport levou os terminais de Fortaleza e Porto Alegre (R$ 290,5 milhões, ágio de 852,12%) , enquanto a Vinci arrematou o de Salvador (R$ 660 milhões, ágio de 113,25%), e a Zurich, o de Florianópolis (R$ 83 milhões, ágio de 582%). O ágio dos quatro aeroporto foi calculado em 93,75%.

Leilão aconteceu na BM&FBovespa, em São Paulo. O governador Camilo Santana e o prefeito Roberto Cláudio acompanharam a sessão.

Valor de arrecadação global, para a assinatura dos contratos, foi de R$ 1,459 bilhão. O valor total da outorga arrecadado pelo governo federal com os quatro aeroportos foi de R$ 3,719 bilhões.

.
Expectativa para o leilão de aeroportos é a melhor possível

O ministro dos Transportes, Maurício Quintella, disse na manhã desta quinta-feira (16) considerar que o leilão dos Aeroportos de Florianópolis, Fortaleza, Porto Alegre e Salvador, que acontece hoje, é um "teste muito importante para o programa de concessões" do governo e salientou que a "expectativa é a melhor possível".

"Todos esperamos que o leilão seja um sucesso, esta é a expectativa do governo", disse o ministro, ao chegar na BM&FBovespa, em São Paulo, onde o leilão será realizado.

Quintella lembrou que o governo "se esforçou", fez roadshows em diversos lugares do mundo e mudou a modelagem em relação às concessões de aeroportos anteriores, visando dar condições mais realistas em relação a situação econômico-financeira enfrentada atualmente.

Três grupos apresentaram propostas para o leilão. Os nomes dos grupos ou consórcios não são oficialmente conhecidos, mas fontes de mercado dizem que os operadores europeus Fraport (Alemanha), Vinci (França) e Zurich (Suíça) lideram os grupos.




Fonte: Verdes Mares
SHARE
Banner

Comentar: