.

.

Arquivo

Navigation

Jatos particulares, aviões de grandes companhias e charters: como os times americanos viajam

Avião dos Clippers, em 2015

Em temporadas tão exaustivas e longas como a das principais ligas profissionais norte-americanas, o descanso é fundamental. Por esse motivo, os aviões que transportam os times não são qualquer aeronave que se vê por aí. É muito mais que isso.

No beisebol (MLB), por exemplo, são 162 jogos em um espaço de cerca de 180 dias. No basquete (NBA), são 82 partidas, assim como no hóquei (NHL). Logo, os times passam mais tempo voando entre os estados norte-americanos do que em campo, quadra ou no gelo.

Por esse motivo, praticamente nenhum time das ligas norte-americanas pegam voos comerciais. As franquias fretam as viagens de avião com grandes companhias como Delta e American Airlines, além de adaptar a parte interna da aeronave para dar conforto a seus atletas.

Kevin Martin, ex-jogador dos Timberwolves, durante voo


Segundo o Wall Street Journal, a Delta reserva o Airbus A319 para os voos dos times da NBA.

Ao invés de 126 assentos, diminui para 54. O avião é segregado em três cabines: a da frente com os atletas com camas específicas para jogadores com mais de 2,10m, 10 poltronas no meio para os técnicos e 28 para o resto do staff, segurança e jornalistas.

No ano passado, o Miami Marlins, da MLB, fretou um avião para usar durante a temporada. O Boeing 767-200 tinha 84 assentos extra-grande de primeira classe, sofás e mesas para massagem e baralho.

Com números de 2012, o custo de um voo fretado por um time pela Delta variava de US$ 75 mil a US$ 200 mil.

Geralmente, os voos são noturnos, segundo a Delta. As bagagens são enviadas antes, e a tripulação monitora a partida, para saber se o voo será atrasado ou não.

Há casos em que equipes da mesma cidade fretam e personalizam jatos de companhias aéreas. O Detroit Tigers (MLB) divide uma aeronave com os Red Wings (NHL), já que as duas ligas praticamente não conflitam muito no calendário, assim como o Dallas Mavericks (NBA) e Texas Rangers (MLB).




fonte: espn
SHARE
Banner

Comentar: