.

.

Arquivo

Navigation

AEROPORTO AFONSO PENA ENGAJADO NA CONSCIENTIZAÇÃO PELA NÃO-VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER


A violência contra a mulher é uma realidade no Brasil. Segundo dados da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, a cada 2 minutos, 5 mulheres sofrem violência física no país. Ciente de seu papel social como empresa pública, a Infraero desenvolveu uma série de ações para o dia 25 de novembro, Dia Internacional da Não-Violência Contra a Mulher, reconhecido pelas Nações Unidas (ONU), desde 1999, como marco do enfrentamento desse tipo de violência.

No período de 24 a 30 de novembro, todos os 60 aeroportos da Rede Infraero participarão da campanha “A Verdade Dói”, promovida pela estatal, que tem como objetivo conscientizar os usuários sobre a importância da questão. Avisos sonoros e cartelados estarão disponíveis nos terminais da Rede alertando sobre a violência contra a mulher no país.

Em alusão à questão, Aeroporto Internacional de Curitiba/São José dos Pinhais – Afonso Pena (PR), recebe também, desde o sábado (26/11), a exposição “Vale dos Sonhos”, da artista plástica Marlene de Oliveira, com sete pinturas autobiográficas que expõem também a questão da violência doméstica. A artista também escreveu duas obras autobiográficas, “Vale dos Sonhos” e “Cavaleiro Negro”, relatando sua história e suas experiências.

A mostra, que conta também com o apoio da Secretaria Municipal da Mulher de Curitiba, estará aberta para passageiros e usuários no saguão de embarque do terminal paranaense até o dia 3/12.

A campanha “A Verdade Dói” também conta com a participação das empresas aéreas Avianca Brasil, Azul Linhas Aéreas Brasileiras e GOL. No período de 24 a 30 de novembro, nas aeronaves das companhias, haverá speeches sobre o tema para os clientes.

“O objetivo da Infraero é informar o público sobre a gravidade da realidade enfrentada pelas mulheres e esclarecer sobre possibilidades de apoio para auxiliar na reflexão e a mobilização da sociedade. A empresa busca contribuir para a construção de um Brasil mais seguro para as mulheres”, pontua o superintendente do Aeroporto de Curitiba, Antonio Pallu.

Denuncie a violência contra a mulher. Ligue 180 e saiba mais.


Assessoria de Imprensa - Infraero

SHARE
Banner

Comentar: