Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

Virgin Atlantic será pioneira na utilização de combustível derivado de siderúrgicas


A Virgin Atlantic decidiu dar um importante passo a frente no consumo sustentável de combustível. A partir de 2017, a companhia inicia os testes com o Lanzanol, combustível a base de resíduos gasosos industriais produzidos por siderúrgicas do Reino Unido, que servirão logo de cara para voos considerados de longa distância. É bom frisar que o voo marcado para 2017 é apenas o primeiro teste oficial com o novo combustível sustentável.

Cerca de 1.500 galões de combustível com baixo teor de carbono vêm sendo produzido na China, pela empresa LanzaTech, e os testes iniciais de desempenho são animadores. O Lanzanol é criado a partir da captura do carbono presente no monóxido de carbono emitido pelas siderúrgicas. Este composto é fermentado para a criação do conhecido etanol, e cada galão do produto é utilizado para produzir até 0,5 galão de combustível próprio para aviação. “Análises iniciais sugerem que o novo combustível resultará em uma redução de emissão de carbono de até 65%, se comparado com o combustível tradicional”, disse a Virgin Atlatic, em nota.

Agora, Virgin Atlantic e Lanzatech vão trabalhar ao lado da Boeing com o objetivo de levantar voo da primeira aeronave abastecida com Lanzanol já em 2017. A empresa chinesa responsável pela produção do Lanzanol acredita que o processo pode reaproveitar cerca de 65% de todos os resíduos eliminados pelas siderúrgica, o que forneceria um potencial de produção de até 30 bilhões de galões de etanol e 15 bilhões de galões de combustível de aviação por ano, representando até 19% de toda a necessidade anual da indústria.




fonte: mercadoeeventos



SHARE
Banner

Comentar: