Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

SEGURANÇA CRESCE COMO PRIORIDADE PARA INVESTIMENTOS EM TECNOLOGIA NOS AEROPORTOS DO MUNDO


Os aeroportos estão colocando como grande prioridade o investimento em TI para segurança dos passageiros e do aeroporto, com 50% de classificação como alta prioridade, acima dos 37% no ano passado. De acordo com a pesquisa Airport IT Trends Survey 2016, o extenso estudo anual das tendências de TI dentro da indústria aeroportuária mundial co-patrocinado pela SITA e pelo Conselho Internacional de Aeroportos (Airports Council International, ACI), em associação com a Airline Business.

Para muitos aeroportos, o foco de investimento se deslocou para a segurança, na sequência das tensões regionais elevadas, algumas das quais visam diretamente o voo. Enquanto o investimento em tecnologia de processamento de passageiros ainda é a prioridade número um para os aeroportos, que caiu de 73% em 2015 para 59% este ano, a segurança aumenta em prioridade.

A pesquisa mostra que o autosserviço e o ceular dominam a paisagem do aeroporto. Este ano, pela primeira vez, a pesquisa da SITA indica que a maioria dos aeroportos em todo o mundo fornecem autoatendimento no check-in para passageiros e malas. Olhando para o futuro do autoatendimento, vai continuar a dominar com dois terços dos aeroportos planejando grandes investimentos em TI nesta área. A influência crescente do celular também é evidente, com quase todos os aeroportos em todo o mundo (90%) criando um grande programa ou um projeto relacionado aos serviços móveis e 74% experimentando ou pilotando tecnologia baseada em localização do contexto nos próximos cinco anos.

Matthys Serfontein, vice-presidente de Soluções de Aeroportos da SITA, diz: "As tendências da tecnologia nos aeroportos refletem o mundo em mudança. Os investimentos para apoiar passageiros e segurança do aeroporto estão em alta, enquanto as crescentes exigências do viajante conectado para self-service e serviços móveis também estão sendo atendidas.

Este ano, vamos ver uma mudança em que os aeroportos também estão olhando para a tecnologia para gerar receita não aeronáutica. Em 2019, 84% esperam ganhar dinheiro, permitindo a aquisição de serviços aeroportuários através do seu aplicativo móvel. E há também uma tendência clara de prestação de serviços públicos híbridos de wi-fi, que combinam a conveniência de limitar acesso wi-fi com ofertas comerciais. Ao longo dos próximos três anos, a proporção de aeroportos planejando oferecer acesso irrestrito wi-fi vai cair de 74% para 54%. Esta mudança é impulsionada principalmente pelos aeroportos na América do Norte e no Oriente Médio ".

Uso do quiosques de serviços para gerar receita, além do check-in e coleta de bagagem, também aparecerá nos aeroportos do mundo. Hoje, um número muito pequeno de aeroportos tem quiosques que possibilitam ao passageiro fazer download de conteúdo digital, como os últimos filmes, antes de embarcar no voo, mas em 2019, 30% planejam fazer. Nesse mesmo momento, 42% também esperam ter quiosques que permitem transações de vendas.

A pesquisa da SITA tem um olhar a mais na transformação digital do aeroporto para explorar áreas como wearables, biometria, robótica e serviços sensíveis ao contexto e como aeroportos pretendem usar estas tecnologias inovadoras ao longo dos próximos cinco a dez anos. À luz do aumento do foco na segurança, não é surpreendente que seja alto o interesse em tecnologia biométrica, que suporta o processamento rápido e seguro de passageiros. Mais de um terço dos aeroportos vai investir em projetos de token biométricos de viagens individuais, nos próximos cinco anos, saltando para a maioria (52%) dentro de uma década.

Estes resultados são da 13a Annual SITA Airport IT Trends e refletem os pontos de vista mais de 225 aeroportos, que, juntos, gerenciam 36% do tráfego global ou 2,3 ​​bilhões de passageiros. Este ano, 50% dos entrevistados estavam em aeroportos presentes na lista de TOP 100 em termos de receita.




fonte: ideia casada



SHARE
Banner

Comentar: