Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

Val-de-Cans e Santos Dumont promovem simulados de acessibilidade


Os aeroportos de Belém/Val-de-Cans (PA) e Santos Dumont (RJ) promoveram no último sábado (18/6) simulados de acessibilidade para aferir as condições e procedimentos para o atendimento a passageiros com necessidade de atendimento especial (PNAE).

O simulado do terminal carioca foi realizado em parceria com a empresa Gol Linhas Aéreas, testando os processos de embarque e desembarque nas posições de finger e de embarque remoto. Foram utilizados dois ambulifts, ônibus acessíveis e cadeiras de bordo durante a operação. O exercício recebeu a participação de 27 voluntários, tendo entre eles pessoas com deficiência física ou mobilidade reduzida e deficientes visuais, contando também com a utilização de cão-guia e cadeiras motorizadas. As instituições convidadas foram Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines), Instituto Benjamin Constant (IBC) e Associação Niteroiense de Deficientes Físicos (Andef). O simulado também teve a participação de observadores de órgãos como Secretaria de Aviação Civil (SAC), Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e Rio 2016.

A atividade no Val-de-Cans, por sua vez, teve como voluntários os atletas do time paraense de basquete em cadeiras de rodas “All Star Rodas”, que participará dos Jogos Paraolímpicos do Rio no mês de setembro.

O superintendente do Santos Dumont, Aparecido Iberê de Oliveira, elogiou a dedicação de todos os envolvidos no simulado. “Ficamos muito felizes pela colaboração dos participantes. O Santos Dumont mostrou que possui a excelência na infraestrutura para o atendimento adequado ao PNAE”, concluiu.

Já a atleta Helena Lúcia Rodrigues Ferrão, que participou do simulado no terminal belenense, destacou a importância do treinamento. “Esse simulado é muito importante, pois possibilita a verificação de um melhor atendimento para as nossas dificuldades de acesso dentro do aeroporto. Todos os dias enfrentamos barreiras e dificuldades e juntos, cadeirantes e andantes, podemos perceber essas dificuldades e criarmos formas de melhorias de acesso ao embarque nas nossas viagens”, concluiu.



Assessoria de Imprensa - Infraero
SHARE
Banner

Comentar: