Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

TAP BATE A CONCORRÊNCIA EM MADRID COM +30% DE PASSAGEIROS EM MAIO


A TAP interrompeu ‘em grande estilo' a sequência de perdas de quota de mercado no transporte de passageiros entre o Aeroporto de Madrid e Portugal com um aumento em 30,1% que lhe permitiu ganhar quota de mercado às rivais espanholas Iberia e Air Europa, bem como às low cost Ryanair e easyJet.

Dados da AENA, gestora dos aeroportos espanhóis recolhidos pelo PressTUR, permitem ver que Maio foi um mês de retorno do crescimento a dois dígitos dos passageiros em voos entre Madrid e Portugal, com +11,1%, para 162,8 mil, e que a principal responsável foi a TAP, que até estava a perder sucessivamente quota de mercado, o que aliás ainda se reflecte no acumulado dos primeiros cinco meses do ano.

Em Maio, a maior companhia em voos de/para Portugal no Aeroporto Adolfo Suarez Madrid Barajas, maior aeroporto espanhol, manteve-se a Iberia, com 42,5 mil, o que equivale a 26,1% do total, seguida pela TAP, com 37,6 mil (23,1% do total), pela Air Europa, com 25,9 mil (15,9% do total), Ryanair, com 21,3 mil (13,1% do total), easyJet, com 16,3 mil (10% do total), Air Nostrum, franchisada da Iberia para voos regionais, com 17,5 mil (10,7% do total) e SATA Internacional, com 1,4 mil (0,9% do total).

Destas sete companhias, nas quais voaram 99,9% dos passageiros que em Maio embarcaram/desembarcaram de voos de/para Portugal no Aeroporto de Madrid, apenas três melhoraram a sua quota de mercado em relação a Maio de 2015, a TAP, em 3,2 pontos, a Air Nostrum, em 1 ponto, e a SATA Internacional, em 0,9 pontos.

A que mais perdeu quota de mercado foi a Air Europa, com -3,9 pontos, seguindo-se a easyJet, com -0,5, e a Iberia e a Ryanair, cada uma delas com -0,3 pontos.

Estas alterações de quota de mercado reflectem que a TAP e a Air Nostrum foram as únicas a terem crescimentos relativos mais fortes que o mercado Madrid de/para Portugal no mês de Maio, a portuguesa com +30,1% ou mais 8,7 mil, e a franchisada da Iberia com +23,7% ou mais 3,3 mil, enquanto a subida da SATA reflecte o facto de há um ano não estar a operar essas ligações.

O que torna a subida de quota de mercado da TAP e da Air Nostrum mais relevantes ainda é que acontecem ‘contra’ crescimentos a dois dígitos de duas das principais concorrentes, a Iberia, com +11,1% ou mais 4,2 mil, e a Ryanair, com +10,1% ou mais 1,9 mil, bem como um crescimento razoável da easyJet, em 7% ou cerca de 1,1 mil.

Assim, a única que registou queda em Maio foi a Air Europa, com um decréscimo em 9,8% ou 2,8 mil.

Fontes do mercado português contactadas pelo PressTUR apontaram como uma explicação possível para o ‘ressurgimento em força da TAP’ no transporte de passageiros entre Madrid e Portugal no mês de Maio, depois de quedas de 19% em Janeiro, 9,7% em Fevereiro e 6% em Março e um ‘magro’ aumento em 1,8% em Abril, estar-se a comparar com o mês em que a TAP foi alvo de uma greve de dez dias convocada pelo sindicato dos pilotos (SPAC).

Porém, o PressTUR verificou que em Maio do ano passado a tendência da TAP nem foi muito diferente dos meses anteriores no Aeroporto de Madrid, uma vez que teve quedas em 7,1% em Janeiro, 10,4% em Fevereiro, 10,4% em Março, 12,3% em Abril e 14,3% em Maio, com a quebra neste mês a totalizar 4,8 mil passageiros, apenas mais cerca de 700 que em Abril.

Porém, nem a TAP teve crescimentos nos primeiros três meses deste ano, apesar de se comparar com meses em que estava em queda em 2015, como em Abril não passou de um ‘magro’ crescimento quando comparado com o de Maio, o que leva à conclusão que este resultou mais de acções comerciais do que do efeito de uma comparação favorável.

No mesmo sentido concorre o facto de, quando se calcula a evolução do número de passageiros da TAP em Madrid este ano em relação a 2014, Maio ser o único mês em que há um aumento em quase 3,9 mil, enquanto em Janeiro há uma quebra em 8,1 mil, em Fevereiro são menos cerca de 5,7 mil, em Março são menos cerca de 5,4 mil e em Abril são menos cerca de 3,6 mil.


fonte: presstur
SHARE
Banner

Comentar: