Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

ROBÔ DE BAGAGEM DA SITA ‘dá’ UMA MÃO A PASSAGEIROS


Os passageiros que chegam ao Aeroporto de Genebra têm recebido ajuda de Leo para despachar as malas. Leo é um robô de bagagem inovador desenvolvido pela SITA, provedora de TI para transporte aéreo, que está sendo testado fora do terminal 1 do aeroporto.

Leo é totalmente autônomo, com autopropulsão e tem a capacidade de realizar o check-in, imprimir etiquetas de bagagem e transportar até duas malas com um peso máximo de 32 kg. Ele também tem uma capacidade de desvio de obstáculos e pode navegar em um ambiente de alto tráfego, como um aeroporto.

Leo oferece um vislumbre do futuro no manuseio de bagagem que está sendo explorado pelo SITA Lab e é o primeiro passo para automatizar o processo de bagagem dos passageiros do momento em que os passageiros despacham suas malas até quando as recolhem. Usando robótica e inteligência artificial, as malas serão recolhidas, despachadas, transportadas e carregadas para o voo correto sem ter que entrar no edifício terminal ou diretamente serem manuseadas por qualquer outra pessoa do que os próprios passageiros.

Leo - em homenagem ao inventor renascentista italiano e engenheiro Leonardo da Vinci, que construiu o que é agora reconhecido como o primeiro robô do mundo - vem para o auxílio dos passageiros assim que se aproximam do terminal. Ao tocar a interface scan&fly de Leo, são abertas as portas do compartimento de bagagem para permitir que os passageiros coloquem as malas no interior. Depois que os passageiros digitalizaram seus cartões de embarque, as etiquetas são impressas e podem ser anexadas à mala. Com as malas carregadas e identificadas, a porta do compartimento fecha e Leo exibe o portão de embarque e o tempo de partida.

Leo, em seguida, leva as malas diretamente para a área de manuseio de bagagens, onde são classificadas e ligadas ao voo correto. As portas do robô só podem ser reabertas pelo operador de descarga de bagagem no aeroporto.

O uso de robôs, como Leo, significa que, no futuro menos malas e carrinhos vão entrar no terminal, reduzindo o congestionamento e tornando a navegação mais fácil no aeroporto.

Dave Bakker, presidente da SITA para Europa, diz: "Através do trabalho inovador do SITA Lab, somos capazes de enfrentar alguns dos principais desafios que enfrentam os aeroportos hoje. Leo demonstra que a robótica tem a chave para a manipulação mais eficiente, segura e mais inteligente de bagagem e é um passo importante para automatizar ainda mais manipulação de bagagens nos aeroportos. Leo também fornece alguns insights sobre o potencial do uso de robôs em toda a viagem dos passageiros no futuro".

Massimo Gentile, chefe de TI do Aeroporto de Genebra, diz: "Em um aeroporto movimentado como o Aeroporto de Genebra, o uso de um robô, como Leo limita o número de malas no terminal, ajudando-nos a acomodar um número crescente de passageiros, sem comprometer a experiência dentro do terminal. Leo também mostra o caso de uma maior utilização da robótica para tornar a viagem um pouco mais confortável para o passageiro, enquanto checa a bagagem, oferece orientações ou ajuda através do processo de segurança".

Para assistir Leo em ação no Aeroporto de Genebra, clique no link a seguir: www.sita.aero/baggagerobot


Sobre a SITA

A SITA é líder mundial em comunicações de transporte aéreo e soluções de TI. Propriedade da indústria, a SITA fornece soluções para as companhias aéreas, aeroportos, governos e GDS, a mais extensa rede de comunicações do mundo. Seu portfólio abrange todos os aspectos da indústria de comunicações globais gerenciados para passageiros, bagagem, voo e operações de aeronaves, gestão das fronteiras e ar-terra comunicações. Com presença em mais de mil aeroportos em todo o mundo, a SITA fornece um serviço exclusivo para seus 430 membros da indústria de transportes aéreos e 2.800 clientes em mais de 200 países. Em 2014, a SITA teve receita consolidada de US$ 1,7 bilhão.




fonte: ideia casada



SHARE
Banner

Comentar: