Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

No dia da mentira, Azul anuncia volta do Concorde


A Azul não deixou passar o 1º de abril em branco. Em uma publicação na sua página do Facebook, a empresa anunciou a volta da aeronave supersônica Concorde, produzida entre 1965 e 1978. Os comentários na web, claro, surgiram rapidamente, dos entusiasmados aos mais críticos.

A brincadeira foi além quando a aérea preparou um comunicado para a imprensa detalhando toda a operação do modelo. Até frases do presidente da empresa, Antonoaldo Neves, foram incluídas.

CURIOSIDADE

O Concorde foi desenvolvido pelo consórcio formado pela British Aircraft Corporation (BAC) e a francesa Aérospatiale. Os voos comerciais começaram em 21 de janeiro de 1976 e terminaram em 24 de outubro de 2003, com operações exclusivas da British Airways e Air France. A grande atração do modelo era a capacidade de se deslocar a cerca de 2,2 mil quilômetros por hora.

A retirada do Concorde do mercado deu-se por conta de uma série de fatores, como a crise do petróleo dos anos 1970, dificuldades financeiras por parte dos parceiros das companhias aéreas, a queda do concorrente russo do Concorde, o Tupolev Tu-144, e problemas ambientais, como elevado ruído ao ultrapassar a barreira do som e poluição atmosférica.

A trajetória da aeronave sofreu outro baque em 25 de julho de 2000, com uma das unidades da Air France sofreu um acidente fatal causado por uma peça que se soltou pouco antes da decolagem.

Após o ocorrido – e a retirada de toda a frota do mercado -, o Concorde sofreu algumas modificações, retornando ao serviço de passageiros 15 meses após. Porém, em 10 de abril de 2003, Air France e British Airways decidiram encerrar os voos comerciais da aeronave.



fonte: panrotas
SHARE
Banner

Comentar: