Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

GOL PERDE MEIO MILHÃO DE PASSAGEIROS NOS PRIMEIROS DOIS MESES DE 2016


Só nos primeiros dois meses deste ano, que no Brasil é época de Verão, a GOL, maior companhia aérea brasileira em número de passageiros em voos domésticos, está com uma quebra de quase meio milhão de passageiros em voos internos e internacionais.

A companhia soma 6,514 milhões de passageiros, -7,2% que nos primeiros dois meses de 2015, com 2,769 milhões no mês de Fevereiro, -7,7% ou menos 231 mil que no mês homólogo de 2015, apesar de o mês de Fevereiro deste ano ter mais um dia.

A informação divulgada pela companhia aérea mostra que essa evolução em baixa do número de passageiros é comum aos voos domésticos e internacionais, mas que nestes as reduções de capacidade que a companhia tem posto em prática têm-lhe permitido melhorar a ocupação dos voos, enquanto nos domésticos têm sido insuficientes.

Ora, como são os voos domésticos que determinam os números globais da companhia, nos primeiros dois meses deste ano a GOL tem uma queda da taxa média de ocupação em 0,8 pontos, para 79,2%, apesar de ter reduzido a capacidade (em ASK = lugares x quilómetros voados) em 3,8%, porque o tráfego (em RPK = passageiros x quilómetros voados) caiu 4,7%.

Essa queda deve-se ao decréscimo em 1,7 pontos nos voos domésticos, para 79,3%, pela queda do tráfego em 3,6% face a uma redução da capacidade em 1,6%.

Em voos internacionais, pelo contrário, com uma redução da capacidade em 18,2%, a taxa de ocupação subiu 4,6 pontos, para 78,6%, apesar do tráfego cair 13,1%.

Em Fevereiro, mês do Carnaval, a grande festa anual do Brasil, a GOL teve uma queda do tráfego doméstico em 3,5%, mais forte, portanto, que a redução de capacidade, que foi de 1,4%, o que conduziu a um decréscimo da taxa de ocupação em 1,6 pontos, para 75,5%.

Em voos internacionais, em que reduziu a capacidade em 20,7%, a taxa de ocupação subiu cinco pontos, para 75,6%, apesar de uma queda do tráfego em 15,1%.

A informação da GOL indica ainda que em média nos 12 meses até Fevereiro deste ano, inclusive, tem uma queda do tráfego em 1,7%, com uma queda do número de passageiros em 4,3%, que significa um decréscimo de 1,71 milhões, para 38,362 milhões.

Em voos domésticos a queda média é em 4,3% (menos 1,639 milhões, para 36,292 milhões) e em voos internacionais é de 3,3% (menos 71 mil, para 2,07 milhões).




fonte: presstur
SHARE
Banner

Comentar: