Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

Funcionários da Delta transportam animais de abrigos para seus lares definitivos


Um grupo de funcionários e aposentados da Delta têm utilizado seus benefícios de viagens para o bem, ajudando animais de abrigos a encontrarem seus lares definitivos por todo os Estados Unidos. E tudo começou com um filhote de cachorro chamado Buddy Love.

Há quatro anos, Erica Staton, comissária de bordo da Delta e co-fundadora do Resgate e Transporte de Animais da Delta (DART, em sua sigla em inglês), recebeu um pedido desesperado de um abrigo de animais resgatados no estado da Flórida.

“Eles perguntaram se eu poderia transportar um filhote de cachorro para uma família no estado de Montana utilizando meus benefícios de viagens”, disse Stanton. “Se ele não fosse adotado até o dia seguinte, ele seria submetido à eutanásia.

Então, Stanton voou para Panamá City, na Flórida, para buscar o cachorrinho chamado Monty, mais tarde renomeado para Buddy Love, comprou um cachecol para ele e o levou para o outro lado do país, para sua futura família na cidade de Kalispell, em Montana. Quando chegou, foi recepcionada de um jeito que ela nunca havia sido.

“Como comissária de bordo, sempre vejo faixas de ‘boas-vindas’, mas eu nunca esperei esse tipo de tratamento”, ela disse. “A família estava super sorridente quando avistaram Monty e tinham uma grande faixa que dizia ‘Sejam bem-vindos Erica e Monty!’ Vê-los tão felizes fez valer a viagem inteira”.



Desde o primeiro transporte, Stanton decidiu criar um grupo de resgate para apaixonados por animais como ela, então fundou o DART com a recém aposentada comissária de bordo da Delta, Jean Hornsby. Hoje, o grupo cresceu e tem mais de quatro mil membros, de acordo com sua página no Facebook.

O DART transporta cachorros e gatos resgatados para suas famílias adotivas em todo os Estados Unidos, utilizando os benefícios de viagens de seus membros durante seu tempo livre (os funcionários da Delta podem voar de graça contanto que o voo tenha assentos disponíveis). Apesar do DART não ser patrocinado pela Delta, a organização sem fins lucrativos é, em sua grande parte, composta por funcionários atuais e aposentados da companhia aérea. Os voluntários transportam os animais embaixo do assento em voos domésticos. Todos os animais resgatados devem respeitar as regras de transporte de animais da Delta.

O primeiro transporte oficial de Stanton e Hornsby como DART é referido carinhosamente como “a grande corrida dos pugs”.

Após dois pugs perderem seu dono, as comissárias de bordo concordaram em transportá-los de Cincinnati, no estado de Ohio, para a cidade de Reno, em Nevada, para que eles morassem com os pais de seu dono. Quando chegaram em Reno, elas tinham apenas 30 minutos para entregar os pugs antes de voltarem para o avião, na viagem de volta para Ohio.

“Nós estávamos literalmente correndo pelo aeroporto com os dois pugs mais tristes que já havíamos visto”, disse Stanton. “Mas quando chegamos na casa da família, eles estavam tão agradecidos. Eles nos disseram, em lágrimas, que havíamos trazido a eles uma importante parte de seu filho”.

O transporte típico de animais resgatados é realizado por carros e pode demorar dias ou até mesmo semanas, disse Stanton. Como o DART pode acelerar o processo por transportar os animais em aviões, ao invés de carros, muitos abrigos pedem especificamente pela ajuda do grupo.

“Hoje, conseguimos transportar com sucesso mais de 300 cachorros e gatos que poderiam ter sido mortos em abrigos superpovoados”, disse Stanton. “Estamos profundamente orgulhosas do nosso grupo e nossos colegas estão muito entusiasmados em utilizar seus benefícios de viagens para salvar animais”.




fonte: llorenteycuenca
SHARE
Banner

Comentar: