Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

Aeroportos da Rede Infraero registraram 130 mil pedidos de análise de voos em 2015


Em 2015, os 60 aeroportos administrados pela Infraero registraram 130 mil pedidos de análise de voos. Essas solicitações compreendem inclusão, alteração ou exclusão de um voo já cadastrado no HOTRAN (Horário de Transporte), que contém as operações “fixas” das diversas companhias aéreas que atuam no Brasil.


Como funciona?


Quando uma empresa aérea deseja fazer uma inclusão, alteração ou exclusão de um voo cadastrado no HOTRAN, ela faz esse pedido à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que por sua vez encaminha a solicitação para os órgãos consultivos: a própria Anac, o Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA) e os operadores aeroportuários. As solicitações que chegam à Infraero - atualmente responsável pela administração de 60 aeroportos brasileiros – são então despachadas para os terminais relacionados ao pedido, que fazem a análise levando em considerações aspectos como: capacidade de terminal de passageiros, de pista de pouso e decolagem, de pátio de aeronaves, além de outros aspectos relativos a procedimentos operacionais, de segurança e de emergência. A partir do momento que recebe o pedido da Anac, a Infraero tem 4 dias corridos para dar um retorno ao órgão regulador.

Dos 130 mil pedidos analisados em 2015, 70% foram aprovados, sendo que os terminais mais demandados foram:

- Salvador (11%);

- Recife (9%);

- Santos Dumont (8%);

- Curitiba (8%); e

- Fortaleza (8%).


É importante destacar que após o parecer da Infraero, cabe à ANAC emitir a autorização definitiva da operação.


Agilidade


A rapidez na resposta à Agência Nacional de Aviação Civil – apenas 4 dias corridos – é uma realidade desde 2013, com a implantação do SICAV – Sistema de Controle de Aprovação de Voos, um sistema que integra todos os aeroportos da Rede Infraero e permite celeridade no processo de análise de cada voo. Antes do SICAV, um pedido podia levar até 30 dias para ser tratado.

“Apesar do prazo de 4 dias concedido pela ANAC, a meta da Infraero para análise inclusão, alteração ou exclusão de um voo é de até 10 horas”, destaca Vladimir Dias Alves, da gerência de Modernização da Operação da Infraero.

Na categoria Voo Regular, os aeroportos da Rede Infraero mais eficientes no tratamento dos pedidos são:


- Eduardo Gomes/Manaus (3h);

- Campina Grande/Presidente João Suassuna (4h);

- Belém/Val-de-Cans – Júlio Cezar Ribeiro (4h);

- Petrolina/Senador Nilo Coelho (5h);

- Maceió/Zumbi dos Palmares (5h);

- Londrina/Governador José Richa (5h);

- Bagé/Comandante Gustavo Kraemer (5h);

- João Pessoa/Presidente Castro Pinto (7h);

- Ilhéus/Jorge Amado (7h);

- Paulo Afonso (8h);

- Aracaju/Santa Maria (8h);

- Uberaba/Mário de Almeida Franco (9h);

- Recife/Guararapes-Gilberto Freyre (9h);

- Curitiba/Afonso Pena (9h);

- Campo Grande (9h); e

- Florianópolis/Hercílio Luz (10h).





Assessoria de Imprensa – Infraero
SHARE
Banner

Comentar: