Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

Amazônia Legal sai na frente no Programa de Aviação Regional


Quatro estados da Amazônia Legal são os mais avançados no programa. Ao todo, 270 municípios do País receberão melhorias de infraestrutura aeroportuária; destes, 85 estão em fase de Anteprojeto



Quatro Estados da Amazônia Legal – Mato Grosso, Amazonas, Rondônia e Tocantins – são os mais avançados no Programa de Aviação Regional da Secretaria de Aviação da Presidência da República. A região é prioridade por conta do isolamento e dificuldades de acesso, muitas vezes possível somente por longas viagens de barco. Ao todo, 270 municípios do País receberão melhorias de infraestrutura aeroportuária, dos quais 85 já estão em fase de Anteprojeto – etapa que antecede o processo de licitação, bem como o início das obras – em 17 estados brasileiros.

Dos 13 aeroportos regionais no Mato Grosso (MT), nove estão em fase de Anteprojeto: Alta Floresta, Barra do Garças, Cáceres, Juara, Rondonópolis, São Félix do Araguaia, Sinop, Tangará da Serra e Vila Rica. Tocantins possui três municípios no programa: Araguaína e Gurupi, também na fase de Anteprojeto, e Mateiros, que ganhará um aeroporto construído do zero. Dois seis contemplados em Rondônia, as cidades de Cacoal, Ji-Paraná e Vilhena apresentam anteprojetos em andamento.

O Amazonas possui 25 municípios contemplados no programa, sendo 11 os mais avançados: Barcelos, Boca do Acre, Coari, Fonte Boa, Itacoatiara, Manicoré, Maués, Nova Olinda do Norte, Parintins, Santa Isabel do Rio Negro e São Paulo de Olivença. O Estado também tem previsão de sete aeroportos construídos do zero: em Amaturá, Codajás, Maraã, Jutaí, Uarini, Pauini e Carauari.

“O objetivo é concluir até novembro as visitas técnicas da Secretaria de Aviação em todos os estados da Amazônia Legal. Estas vistorias fortalecem o contato com a realidade de cada aeroporto regional no intuito de trazer um projeto adequado às necessidades locais”, destaca o diretor do Programa de Aviação Regional, Eduardo Bernardi.

Mato Grosso do Sul e São Paulo também integram o time dos estados com mais anteprojetos em análise. Na região paulista, dos 19 aeroportos contemplados, 11 estão incluídos nesta etapa. Já Mato Grosso do Sul tem seis municípios em Anteprojeto de um total de oito beneficiados no programa, ou seja, 75% em fase avançada. Para conhecer mais sobre as cinco etapas do Programa de Aviação Regional e acompanhar a evolução dos aeroportos clique aqui.

O PROGRAMA - O Programa de Aviação Regional foi criado em dezembro de 2012 com o objetivo de conectar o Brasil e levar desenvolvimento e serviços sociais a lugares distantes das capitais brasileiras. A Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República vai investir cerca de R$ 7,3 bilhões na construção ou reforma de 270 aeroportos em todo o território nacional.

Mais de 40 milhões de brasileiros vivem, hoje, a centenas de quilômetros do aeroporto mais próximo da região. O programa trabalha para encurtar essas distâncias, aproximando moradores e turistas dos aeroportos brasileiros. O objetivo é que 96% da população esteja a, no máximo, 100 quilômetros de um terminal aeroportuário.

O investimento é oriundo do Fundo Nacional da Aviação Civil (FNAC), composto por taxas e outorgas da aviação, e que só pode ser investido de volta no próprio setor. A contratação das empresas responsáveis pelos estudos e obras é feita diretamente pelo governo federal, sem repasse de verbas a estados e municípios.







Assessoria de Imprensa
Secretaria de Aviação da Presidência da República
SHARE
Banner

Comentar: