Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

Infraero dá alternativas para fisgar hub da Latam


Sugestões incluem o uso de áreas ociosas para turbinar a infraestrutura do Aeroporto do Recife para a disputa pelo centro de conexões de voos



A Infraero apresentou ao Grupo Latam Airlines ao menos três alternativas de infraestrutura para que o Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre receba o centro de conexões de voos domésticos e internacionais (hub) no Nordeste da empresa. As opções utilizariam áreas hoje consideradas ociosas e já pertencentes ao empreendimento. Se realizadas desta forma, a operação dispensaria a utilização do terreno atualmente ocupado pela base aérea.

“São várias alternativas, algumas já com desdobramentos, mas não estamos nos eximindo de criar com a empresa outras opções. Estamos desenvolvendo uma equação em conjunto. Temos reuniões semanais para discutir no sentido de criar sinergias econômicas e operacionais. Neste momento não levamos em consideração o terreno da base aérea”, afirmou o diretor Comercial e de Logística de Cargas da Infraero, André Luis Marques de Barros, durante seminário promovido, ontem, pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea/PE). 

Segundo o executivo, nas opções apresentadas, seria realizado um ajustamento no aspecto externo até o sítio aeroportuário. “Hoje temos uma pista de mais de três mil metros, o que atende a demanda. Agora seria necessário a construção de terminal dedicado exclusivamente à empresa e uma ligação do sítio aeroportuário a este terminal”, explicou. Caso a capital pernambucana receba o investimento, a Infraero estima um aumento entre 20% e 30% na receita operacional. 

O hub em questão representa um investimento de R$ 3,9 bilhões e geração de mais de oito mil empregos. Na escolha do melhor destino para o equipamento, quatro pontos estão sendo levados em consideração pelo grupo: pacote tributário, localização, sítio aeroportuário e momento econômico. De acordo com o presidente do Crea/PE, Evandro Alencar, a localização do aeroporto é um ponto a favor do aeroporto pernambucano. “A Avenida Mascarenhas de Morais é um importante corredor que liga o centro da cidade ao aeroporto. Além disso, a passarela que liga o aeroporto a estação de metrô é outro facilitador”, ressaltou. No quesito tributos, o governo já baixou o ICMS do querosene de avião ao nível dos concorrentes (de 25% para 12%).

“Todos os dados solicitados pelas empresas de consultorias contratadas pela Latam foram entregues. Acreditamos que elas concluam os trabalhos em setembro e ai começaremos o processo de negociação em si”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Thiago Norões.

No Brasil, a Latam já tem hubs operando em Brasília e Guarulhos. O Nordeste tem uma localização que vai conectar toda a América do Sul com a Europa Ocidental. A escolha do grupo deve ser realizada até o fim do ano. A ideia é que a companhia inicie a operação em dezembro de 2016, movimentando principalmente voos internacionais para América do Sul e Europa.




Por : Rochelli Dantas - Diario de Pernambuco


AULAS DE INGLÊS ONLINE E A DISTÂNCIA



SHARE
Banner

Comentar: