Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

IATA: América do Sul registra 5,9% de crescimento no tráfego de pax

Na América do Sul a capacidade cresceu 5,8%, com a ocupação média alcançando os 79,6%

A International Air Transport Association (IATA) divulgou, (06/08), os resultados para o mês de junho do tráfego global de passageiros (RPK - Passageiros por Quilômetros Transportados). Durante o mês, a IATA constatou um crescimento de 5,7% na demanda de passageiros, em relação ao mesmo período de 2014. Embora tenha havido um aumento consistente, o resultado acabou ficando abaixo da média referente ao crescimento ano a ano, um recorde de 6,9% obtido em maio.


Ainda em junho, a capacidade cresceu 6,0% (ASK - Número de Assentos por Quilômetro Voado) e a ocupação média teve uma queda mínima de 0,2 p.p, cravada em 81,1%. Em relação ao mercado internacional de passageiros, foi constatado um crescimento de 5,3% em comparação com o mesmo mês de 2014. Companhias aéreas de todos os continentes (exceto África) constataram crescimento, embora existam variações entre as regiões. 

"Junho foi outro mês saudável para demanda e para as conectividades aéreas no geral, embora uma menor movimentação tenha sido constatada nos mercados emergentes da Ásia-Pacífico. Além disso, o impacto da crise grega nas viagens em toda a Europa é um ponto que ainda preocupa", disse Tony Tyler, CEO da IATA.

América do Sul 

Para a América do Sul, crescimento de 5,9% no tráfego em relação ao mesmo período de 2014. A capacidade, por sua vez, cresceu 5,8%, com a ocupação média alcançando os 79,6% (+0,1 p.p). O volume regional de viagens mostrou uma forte melhora durante o primeiro semestre deste ano, apesar dos problemas econômicos enfrentados por Brasil e Argentina.

Ásia-Pacífico

O tráfego de passageiros obteve um crescimento de 6,8% em comparação com o mesmo período do ano passado. O número, no entanto, é menor do que o constatado no mês de maio, período em que o crescimento alcançou os 9,3%. A capacidade, por sua vez, também cresceu (+5,8%) e a ocupação média teve um aumento de 0,7 p.p, chegando a 78,1%. Os dados mostram uma queda de 8% nas atividades em comparação com o fim de 2014. Os problemas que a China vem enfrentando, aliado ao fraco desempenho de exportação de produtos, pode ter sido um dos causadores desta "desaceleração". 

Europa

A demanda de passageiros cresceu 4,1% no mês de junho, em relação ao mesmo período de 2014, o que é menor do que os 5,7% alcançados em maio. No entanto, os indicadores mostram que a economia na região está voltando aos trilhos, apesar dos problemas da Eurozone com a Grécia. A capacidade cresceu 3,5% e a ocupação média foi a 84%, com 0,4 p.p de aumento. 

América do Norte

As aéreas do continente norte-americano constataram um aumento de 2,7% no tráfego de passageiros, resultado que fica acima dos +2% conquistados em maio. A capacidade das aéreas cresceu 2,8% e a ocupação média ficou em 84,9% (-0,1 p.p), número que fica acima da média de todas as regiões. Enquanto a perfomance da economia norte-americana pode trazer excelentes resultados, a supervalorização provavelmente continuará colocando pressão nas viagens internacionais para os EUA.

Oriente Médio

A demanda cresceu 10,5% mas foi ofuscada pelo crescimento de 19,5% na capacidade. Os números fizeram a ocupação média despencar 5,7 p.p para 74,3%. Embora a taxa de crescimento em junho tenha sido menor do que o constatado em maio, isto foi em parte devido ao Ramadã, que começou em junho e domina a demanda por viagens aéreas na região.

África

O tráfego de passageiros no continente constatou uma queda de 2% em junho, devido aos desempenhos negativos da economia, incluindo a Nigéria, país que depende da receita do petróleo. A capacidade, por sua vez, diminuiu 1,7% e a ocupação média declinou 0,2% para os 67,1%. 



fonte: Mercado&Eventos / Pedro Menezes



CHEGOU!! UMA NOVA FORMA DE FICAR BEM INFORMADO
Baixe nosso aplicativo É GRÁTIS - http://app.vc/infoaviacao


SHARE
Banner

Comentar: