Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

Aeroporto terá primeiro voo para cargas


A partir de 7 de junho, o Aeroporto Internacional Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, receberá voos cargueiros da Alemanha. Com frequência semanal, o voo será operado pela companhia aérea Lufthansa, uma das dez maiores do mundo. De acordo com a companhia, o cargueiro Lufthansa Cargo MD-11F tem capacidade para 93 toneladas e deverá transportar produtos perecíveis.

O voo - o primeiro voo exclusivamente de cargas a atender o RN - interligará os aeroportos de Viracopos, em São Paulo, Natal; Léopold Sédar Senghor, no Senegal e Frankfurt, na Alemanha. A primeira aeronave aterrissa em Natal no próximo domingo (7), às 13h50 (horário local), e parte rumo à África às 15h20. Segundo a assessoria de comunicação da Lufthansa, a expectativa é que os voos aconteçam sempre aos domingos, neste horário.

A Receita Federal também confirmou o início das operações do novo voo. Já a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) afirmou, em nota, ainda não ter recebido o pedido formal da companhia alemã.

Embora possua um terminal de cargas com o dobro da capacidade do antigo Augusto Severo, em Parnamirim, a movimentação de mercadorias no primeiro ano de funcionamento do aeroporto Aluízio Alves registrou um crescimento de apenas 8,7%. De acordo com levantamento feito pela TRIBUNA DO NORTE sobre dados da Infraero, o Augusto Severo movimentou 7,3 toneladas de carga entre junho de 2013 e abril de 2014. De junho de 2014 a abril de 2015, período em que o terminal de cargas do ASGA esteve em operações, a movimentação foi de 7,9 toneladas.

De acordo com o Consórcio Inframérica, acrescentando o mês de maio as exportações atingem quase 10 mil toneladas. A média de cargas movimentadas é de 600 toneladas/mês, segundo o Consórcio Inframérica, que administra o aeroporto. Entre as cargas exportadas, 60% são frutas frescas in natura (mamão, manga, abacaxi); 35% são peixes frescos (Atum e Meca) e outros 5% são diversos, como tecidos. Já as importações em sua maioria, são peças e máquinas para os parques eólicos, equipamentos para estudo nas universidades, peças e máquinas para o pólo industrial em Goiana, Pernambuco.

Para os exportadores, a chegada de um novo voo é bem recebida. “Não tem problema que os voos passem por São Paulo ou outras cidades. A nossa questão é que eles passem por Natal, porque aí não preciso mandar para Recife e Fortaleza para que ele chegue no destino final”, avalia o gerente geral da Caliman no Rio Grande do Norte, José Antônio Facini Júnior. A Caliman é a maior produtora exportadora de mamão papaya do país – com produção em Pureza, no interior do RN, encaminha frutas para Portugal e Espanha, com mercados ainda na Suíça e na Alemanha.

Aeroporto em números - Confira detalhes sobre fluxo e investimentos:

- Estrutura aeroportuária
Dados sobre movimentação apontam crescimento no transporte de cargas e passageiros

R$ 500 milhões foi o investimento do Consórcio Inframérica no aeroporto até agora

2,6 milhões foi a movimentação de passageiros no aeroporto de São Gonçalo do Amarante no último ano

24 mil voos recebidos
9% foi o crescimento do número de voos entre junho de 2014 e 29 de maio de 2015

- Cargas

10 mil toneladas transportadas até maio
600 toneladas transportadas/mês
60% são frutas
35% são peixes frescos
5% são diversos
500 cabeças de gado deverão ser transportadas via aérea ainda neste ano






fonte: Tribuna do Norte - RN por Nadjara Martins
foto: Adriano Abreu
SHARE
Banner

Comentar: