Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

NOVO ESTUDO MOSTRA QUE A ETIHAD AIRWAYS SUSTENTA 23.400 EMPREGOS NOS EUA E INJETA US$ 2.9 BILHÕES NA ECONOMIA DO PAÍS


A Etihad Airways, a companhia aérea nacional dos Emirados Árabes Unidos, vai contribuir com US $ 2,9 bilhões para a economia dos EUA e sustentar 23.400 empregos americanos este ano, de acordo com uma nova pesquisa realizada pela consultoria global Oxford Economics.

O estudo, encomendado pela Etihad Airways, projeta que, até 2020, as despesas operacionais e investimentos de capital da companhia aérea vão quase que dobrar para sustentar 46.200 empregos americanos e gerar US$ 6,2 bilhões por ano.

Estas são algumas das principais conclusões do Relatório da Oxford Economics, divulgado hoje por Vijay Poonoosamy, vice-presidente de Assuntos Públicos e Internacionais da Etihad Airways, para quantificar a contribuição econômica que a companhia faz para os EUA.

O estudo, que agora está publicado no site www.keeptheskiesopen.com, avaliou as despesas de capital da companhia com os fornecedores americanos e suas despesas operacionais no país para calcular o valor das contribuições diretas, indiretas, induzidas e catalíticas.

“O Open Skies é bom para a concorrência e bom para o consumidor, mas o relatório de hoje mostra que, sobretudo, ele também é bom para a economia americana", disse Poonoosamy.

"Desde 2005, um ano antes de começarmos a voar para os EUA, as nossas despesas e atividades no mercado dos EUA têm gerado milhares de empregos e ajudaram a alimentar o crescimento econômico doméstico", disse ele.

"Até 2020, a Oxford Economics estima que teremos alocados US$ 41 bilhões para o PIB dos Estados Unidos, através de uma combinação de despesas diretas em nossas operações diárias no país e nossos relacionamentos de longo prazo com os parceiros americanos, incluindo a Boeing, GE Aircraft Engines e Sabre Airline Solutions".

Desde 2004, quando anunciou planos para adquirir cinco aeronaves Boeing 777-300ER, a Etihad Airways introduziu ou encomendou quase 120 outros aviões da companhia por um valor na tabela atual de US$ 36,5 bilhões, incluindo mais de 70 B787 Dreamliner e 25 B777X da próxima geração. A companhia aérea também escolheu fornecedores americanos para outros equipamentos que vão de interiores de cabine a sistemas de entretenimento de bordo.

Poonoosamy disse que várias companhias aéreas norte-americanas também se beneficiaram com a presença da Etihad Airways no mercado dos EUA.

Em 2014, a Etihad Airways colocou 182 mil passageiros em trânsito para as companhias aéreas norte-americanas, incluindo American, United, Delta e Jet Blue. Este número deverá crescer para cerca de 300 mil em 2015, um aumento de 65%, após a introdução, no ano passado, de novas rotas para Los Angeles, San Francisco e Dallas Fort Worth.

"Examinando este número, isso é equivalente a cinco voos completos do Boeing 737-800 todos os dias do ano", disse o Sr. Poonoosamy.

Além de despesas diretas da companhia aérea, a Oxford Economics diz que um adicional de US$ 1,3 bilhão será gasto nos EUA pelos 260 mil visitantes internacionais que a Etihad Airways espera transportar para os EUA este ano, a partir de uma variedade de mercados, incluindo países em todo o Oriente Médio e subcontinente indiano.

Os benefícios econômicos da conectividade entre os EUA e os destinos na rede da Etihad Airways foram avaliados pela Oxford Economics em US$ 410 milhões neste ano, com um aumento esperado para US$ 850 milhões até 2020.

Poonoosamy disse que a presença da Etihad Airways no mercado dos EUA gerou atividade econômica para organizações de terceiros, incluindo hotéis, empresas de transportes terrestres e uma vasta gama de parceiros da indústria de turismo.

A contribuição econômica da companhia aérea é ainda reforçada pelas suas atividades de carga, que irão contribuir para o movimento de 80.000 toneladas de mercadorias de e para os EUA este ano. Além do espaço de carga nos seus jatos de passageiros, a Etihad Airways firmou uma forte parceria com a empresa de aviação US Atlas Air, que opera três Boeing 747 cargueiros em nome da Etihad Cargo.

"A nossa mais importante contribuição para os EUA é a escolha", disse Poonoosamy. "Nós oferecemos mais opções para os consumidores através do nosso serviço de bordo excepcional entre os EUA e Abu Dhabi e outros destinos, nós conectamos viajantes americanos para destinos que tinham conexões ruins ou até inexistentes".

"Estamos todos crescendo como resultado do Open Skies", disse ele. "Isso é bom para as companhias aéreas, bom para a economia dos EUA e bom para os clientes."





fonte: Comunicação Corporativa da Etihad Airways
SHARE
Banner

Comentar: