Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

Alta do dólar faz aumentar venda de aeronaves executivas brasileiras no exterior


Enquanto a exportação aumenta, a importação fica retraída e o mercado interno de compra e venda segue aquecido

O mercado de compra e venda de aeronaves executivas, assim como vários outros, vem sofrendo os impactos da alta do dólar e dos sucessivos aumentos de juros. Se a importação de aeronaves está parada, por outro lado a exportação – venda da aeronave usada no exterior – aumentou significativamente. Nos últimos quatro meses, a Aerie Aviação Executiva, em associação com a Fortune Jet Group, por exemplo, exportou três jatos executivos do Brasil para os Estados Unidos.

“Os proprietários tiveram uma boa valorização das aeronaves com a alta do dólar e conseguem fazer bons negócios porque ficam com preços competitivos no exterior”, disse Cassio Polli, diretor da Aerie Aviação Executiva. Segundo ele, outro fator que tem contribuído para o aumento desta demanda é o encerramento de contratos de leasing e a consequente devolução do bem, o que abre mercado de revenda em nível mundial.

“Embora o momento para quem deseja importar uma aeronave possa não ser o mais favorável, principalmente para empresas que faturam em reais, alguns exportadores tem buscado por oportunidades fora do país. O mesmo acontece para o mercado interno, que no quinto mês do ano já sinaliza positivamente com consultas de compras domesticas, em reais, no mercado de usados”, acrescenta Polli.

A Aerie Aviação Executiva trabalha em associação com a Fortune Jet Group há mais de oito anos para a negociação de aeronaves nos Estados Unidos. A Fortune Jet soma mais de 320 aeronaves vendidas nos últimos 20 anos, enquanto a Aerie, negociou mais de 100 aeronaves nos ultimos 10 anos. Juntas, as duas empresas somam quase 500 milhoes de dolares em negócios diretos. A Aerie atua especialmente com turboélices, jatos e helicópteros executivos. 




fonte: Egom PR Agency
SHARE
Banner

Comentar: