Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

Aeroporto de Londrina ganha sistema de embarque com acessibilidade


O Aeroporto de Londrina/Governador José Richa (PR) recebeu neste mês três conectores climatizados projetados para fazer a interligação entre salas de embarque e desembarque e as aeronaves. É o sistema ELO, que permite aos passageiros transitar, com conforto, segurança e acessibilidade, ao entrar ou sair dos aviões. Um dos conectores já está em operação desde a semana passada e os demais estão em processo de instalação.

Com investimento de R$ 5,9 milhões, os equipamentos foram desenvolvidos a partir de uma parceria entre a Infraero e a empresa gaúcha Ortobrás, especializada em acessibilidade. O sistema, com 100% de tecnologia nacional, se diferencia da estrutura suspensa das pontes de embarque (fingers) por estabelecer uma ligação com a aeronave a partir de uma passarela em solo que apresenta duas opções para chegar à porta do avião: por escada ou por um elevador, com capacidade para 225 kg, para uso de cadeirantes ou pessoas com mobilidade reduzida.

A tecnologia segue o conceito de sustentabilidade e, de acordo com os princípios da Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, é adequada a aeronaves como o Boeing 737-800 e o Airbus 320, comumente utilizadas pelas companhias aéreas brasileiras, nos quais a porta de desembarque fica a uma distância de 2,5 metros a 3,5 metros do solo.

Para o superintendente do aeroporto, Marcus Vinícius Pio, o ELO é um equipamento diferenciado e inovador que vai trazer ainda mais conforto e segurança para os passageiros. “O equipamento protege os usuários de fatores climáticos e, ao separar o passageiro das atividades realizadas no pátio de aeronaves, permite que ele se desloque entre o terminal e a aeronave com toda a segurança”, disse.

O terminal de Londrina é o quarto aeroporto da Infraero a receber o sistema ELO. O Aeroporto de Palmas/Brigadeiro Lysias de Oliveira (TO) teve o primeiro equipamento instalado no Brasil. Em seguida, receberam a ferramenta de acessibilidade os terminais de Porto Alegre (RS) e Joinville (SC).

Um sistema versátil - A implantação do sistema ELO é simplificada e não afeta a rotina dos aeroportos, uma vez que não exige obras de grande porte. Basta definir suas posições e montar a estrutura. Outra vantagem é que o ELO é modular, podendo acompanhar o planejamento do aeroporto, adaptando-se a eventuais mudanças. O projeto ganhou o Prêmio de Inovação Tecnológica da TranspoQuip, a maior feira de infraestrutura para estradas, ferrovias, portos e aeroportos da América Latina, realizada dezembro de 2013, em São Paulo.



fonte: Assessoria de Imprensa – Infraero
SHARE
Banner

Comentar: