Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

Passageiros norte-americanos estão prontos para o autoatendimento além do check-in


Os viajantes aéreos dos EUA avaliam os procedimentos de bagagem e de segurança demorados como as principais áreas para melhorias, de acordo com recente pesquisa daSITA, especialista em TI para o transporte aéreo. A 9ª pesquisa anual de passageiros da SITA/Air Transport World IT Trends Survey confirma que os aeroportos podem melhorar significativamente a experiência e satisfação do passageiro ao automatizar esses e outros processos durante a jornada aérea.

Quando perguntados sobre os setores que devem ser aperfeiçoados, 77% dos entrevistados citam segurança e procedimentos de patrulha de fronteira, enquanto 73% mencionam a retirada da bagagem no desembarque como a principal preocupação. 

Como as soluções automatizadas de bagagem e de fronteira estão se popularizando nos EUA, é provável que sua disponibilidade aumente nos aeroportos norte-americanos, com o objetivo de automatizar um número maior de processos, na medida em que os passageiros continuam exigindo mais comodidade ao seu alcance. Hoje, apenas 24% dos entrevistados utilizam uma estação de autosserviço para despachar as malas, no entanto 30% afirmam que fariam uso da tecnologia, caso estivesse disponível no futuro. E mais do que o dobro desse número, 65% dos entrevistados, contam que gostariam de receber atualizações da bagagem via dispositivo móvel em tempo real. 

Paul Houghton, presidente da SITA para as Américas, explica: "Como a adoção móvel e a expectativa por serviços de autoatendimento continuam crescendo, existe uma oportunidade ainda maior para que os aeroportos agilizem os processos complexos, a fim de oferecer aos clientes um controle maior durante a experiência de viagem - desde o check-in até a passagem pela Imigração e recebimento da mala.

Um exemplo disso é o crescente uso de quiosques Automatizados de Controle de Passaportes (Automated Passport Control) da SITA, instalados nos aeroportos internacionais de Los Angeles, Miami, Filadélfia, Boston, além de outros aeroportos da América, que reduziram os tempos de espera dos passageiros em até 40%”.


Estatísticas ​​adicionais:


• Os passageiros norte-americanos classificaram como as três principais áreas para investimento os voos wireless, informações de voo precisas em tempo real e melhor comparabilidade das tarifas aéreas.

• 27% dos passageiros utilizam regularmente o smartphone para reagendar voos atrasados, mas quase o dobro (50%) utilizaria o serviço, se estivesse disponível ao longo dos próximos 12 meses.

• A maioria dos passageiros dos EUA afirmou que utilizaria novos serviços de cartão de embarque, como portões de embarque sem equipe especializada (67%) e quiosques de autoatendimento para transferência no aeroporto de conexão (52%), caso estivesse disponível no futuro.


Metodologia da Pesquisa:


A pesquisa, que entrevistou mais de 1.275 passageiros dos EUA, foi realizada em 15 países em todo o mundo, com cerca de 6.300 participantes. Os 15 países que participam do estudo representam 76% do tráfego global de passageiros. 






fonte: idea casada
SHARE
Banner

Comentar: