Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

Estado negocia voo para encurtar viagens a Miami


A secretaria estadual de Turismo anunciou que negocia com a TAM Linhas Aéreas a operação de um voo semanal Natal-Fortaleza em horário que possibilita a conexão imediata de Fortaleza para Miami, nos Estados Unidos. Hoje, essa conexão só é possível em estados mais distantes, a exemplo de São Paulo, o que aumenta o tempo de voo em três horas. O início dessa operação ainda será estudado, mas a possibilidade de criação de um voo direto entre a capital potiguar e a cidade norte-americana – que já havia sido sinalizada pela companhia aérea e noticiada pela TRIBUNA DO NORTE – não está descartada, segundo a Secretaria.

O assunto foi tema de reunião entre o secretário estadual de Turismo, Ruy Gaspar, e o vice-presidente comercial da TAM, Basílio Dias. No dia 5 de maio, Basílio Dias se reunirá com o governador Robinson Faria e com Gaspar, desta vez em Natal. A expectativa é de que seja concretizado um voo internacional Santiago/Natal (Chile) ou Bogotá/Natal (Colômbia). Gaspar ressaltou que a redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) que incide sobre o querosene de aviação tem servido de estímulo à atração de novos voos. O imposto, que reduz o custo com o combustível para as companhias aéreas, foi reduzido este ano pelo governo do estado.

Em reunião do titular da pasta, Ruy Gaspar, com diretores da Azul Viagens, na sede da empresa, em São Paulo, foi reafirmado também esta semana um voo Mossoró/Recife tão logo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) libere o Aeroporto Dix-Sept Rosado.

A Azul também se comprometeu a colocar voos extras ligando Belo Horizonte a Natal, no período de alta temporada, em julho. Solicitado pelo secretário, a empresa prometeu estudar a possibilidade de voos diretos para Natal vindos de São José do Rio Preto e Ribeirão Preto, municípios situados no interior de São Paulo, e ainda do município mineiro de Uberlândia, além da capital paranaense, Curitiba.

Para o Aeroporto de Mossoró ser liberado são necessárias adequações já encaminhadas pelo Departamento de Estradas e Rodagens (DER). Para o início das obras é necessária abertura de licitação. A empresa vencedora do processo tem entre três e quatro meses para conclusão das obras. Segundo Gaspar, o comprometimento da Azul é de que dois meses após a liberação da Anac o voo Mossoró-Recife comece a operar.

Esses não são os únicos novos voos previstos para o estado. No primeiro trimestre do ano, A GOL pediu à Anac autorização para operar um voo direto entre Natal e Buenos Aires, na Argentina. A companhia pretende operar, ainda, um voo fretado Campinas-Natal-Campinas, em parceria com a CVC.




fonte: Tribuna do Norte - RN
SHARE
Banner

Comentar: