Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

Aeródromo Coroa do Avião oferece cursos de inglês para pilotos


Em quase um ano de atuação, o empreendimento se destaca na região Nordeste


Quem pilota jato executivo ou pretende atuar no mundo da aviação comercial precisa ter nível quatro de inglês da Organização da Aviação Civil Internacional (Oaci) para poder voar no País e principalmente ao exterior. Para facilitar a vida desses profissionais e atender demanda do crescente mercado da aviação executiva em Pernambuco, o Aeródromo Coroa do Avião, localizado na cidade de Igarassu (PE) começou a disponibilizar curso de inglês especializado no vocabulário do setor, com base na avaliação da Oaci. As aulas acontecem uma vez por semana e a professora tem TESOL (certificado internacional da Trinity College de Londres, que habilita professores ao ensino da língua inglesa a falantes de outras línguas) tendo sido recentemente treinada na Inglaterra, tendo obtido os certificados de: Professora de Inglês para Aviação e Examinadora (Aviation English Teacher / Aviation English Rater), ambos atendendo os requerimentos da OACI.

O curso é um dos diferenciais do Aeródromo, que também investe em infraestrutura para receber os pilotos e as aeronaves. São cinco hangares, sendo três deles com tamanho de mil metros cada, com capacidade para comportar entre seis e nove aeronaves de médio porte e outros dois de 540 metros quadrados. A pista é asfaltada com 1.281 metros de comprimento por 30 de largura, homologada pela Anac e pelo Cindacta para pousos e decolagens. Por lá, também há salas de reunião e sala vip para acomodar passageiros com conforto e segurança. Há ainda uma estação de rádio, para comunicação entre a tripulação e o aeródromo.

Saiba mais sobre o Aeródromo Coroa do Avião:

Distante 23 quilômetros do Recife e instalado em uma área de 90 hectares, o Aeródromo já permite abrigar todos os tipos de helicópteros, aviões e jatos executivos, bem como aviões ATR 42, com capacidade para transportar até 46 passageiros. Em média, já ocorrem 60 pousos e decolagens/mês. Especializado em aviação executiva, o espaço foi outorgado pela Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República para exploração comercial de pousos e decolagens de aeronaves, sendo o primeiro aeródromo privado do Brasil. De iniciativa da Gran Marco Construtora, o empreendimento recebe aeronaves para hangaragem, helicópteros, aviões e jatos executivos. Foi projetado para atender aviação executiva, aeronaves de passageiros e também empresas ligadas ao ramo de manutenção de aeronaves e ao transporte de carga aeroviário.



fonte: MultiComunicação
SHARE
Banner

Comentar: