Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

Comissão Europeia encontra falhas de segurança no Aeroporto de Frankfurt


Segundo jornal "Bild am Sonntag", investigadores conseguiram passar com armas e objetos proibidos pelo controle de passageiros em metade das tentativas. Administração afirma que funcionários fazem novo treinamento.

Investigadores da Comissão Europeia encontraram graves falhas no esquema de segurança de passageiros do Aeroporto Internacional de Frankfurt, o maior da Alemanha e um dos cinco maiores da Europa, segundo revelou reportagem publicada neste domingo (21/12) pelo jornal alemão Bild am Sonntag.

Segundo o tabloide, passando-se como passageiros comuns, inspetores conseguiram driblar o controle de segurança, feito por agentes contratados por uma empresa privada, e passaram com armas e outros itens proibidos em metade das tentativas feitas.

O motivo para as falhas, de acordo com o jornal, seria o fraco treinamento recebido pelos funcionários responsáveis para operar o aparelho de raio-x e identificar objetos que podem oferecer risco aos passageiros. O scanners corporais também estariam sendo lidos, frequentementede, de maneira equivocada.

Ainda segundo o Bild am Sonntag, se a Comissão Europeia não estiver convencida de que o Aeroporto de Frankfurt vem tomado medidas adequadas para garantir a segurança dos passageiros, ela poderá mudar seu status para "aeroporto não Schengen", ou seja, fora da zona europeia de livre trânsito.

Isso significaria que passageiros que desembarcarem em Frankfurt em trânsito para outros países europeus serão sujeitos novamente ao controle. A Comissão Europeia não comentou a reportagem.

Cursos de reciclagem
Segundo Christopher Holschier, porta-voz da Fraport AG, empresa que administra o aeroporto de Frankfurt, funcionários do aeroporto passarão por cursos de reciclagem. "Levamos isso a sério. Cerca de 2,5 mil funcionários estão passando por novo treinamento, para garantir que objetos suspeitos não passem pelo controle sem ser percebidos", garantiu.

Em entrevista à DW, o especialista em segurança de aviação Chris Yates ressaltou ser importante saber qual é a proporção das etapas de segurança feitas pela empresa privada, pois agora esse furo no controle levanta questionamentos se toda a segurança no aeroporto de Frankfurt é falha ou apenas uma parte.

Dúvidas sobre empresas privadas
Para Yates, o problema não está limitado ao aeroporto de Frankfurt. "Onde empresas privadas estão sendo responsáveis pela segurança, tende a haver problemas. Vez ou outra tem havido problemas no Reino Unido, assim como em outros países da Europa. Por esta razão, acredito que empresas particulares não devem prover a segurança nos aeroportos."

Funcionários do aeroporto de Frankfurt, no entanto, garantem que a empresa tem capacidade para suprir as demandas. Em 2013, cerca de 159 mil pessoas passaram por Frankfurt diariamente.

Segundo publicou o Bild am Sonntag, um porta-voz da Polícia Federal alemã, que responde pela segurança no aeroporto, disse que novas medidas foram tomadas imediatamente após conhecimento das deficiências na segurança, a fim de garantir a integridade dos passageiros.

A Comissão Europeia tem feito testes frequentes em aeroportos europeus. Caso esses testes revelem fragilidades na segurança, o governo do Estado é alertado para tomar medidas cabíveis.



fonte: Deutsche Welle
SHARE
Banner

Comentar: