Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

Campo de Marte realiza exercício simulado de emergência

Nesta última sexta-feira (7/11), a Infraero realizou o Exercício Simulado de Emergência em Aeródromo (Esea) no Aeroporto de Campo de Marte (SP). O simulado tem como objetivo avaliar o plano de emergência do aeroporto, observar o estado de prontidão dos órgãos e empresas envolvidas e testar todos os recursos disponibilizados para uma situação real de acidente aéreo.

O treinamento, que faz parte das atividades do Curso de Formação de Voluntários de Emergência (CVE), contou com a participação de 22 alunos. Além deles, foram envolvidos profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) da Prefeitura, Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa IV), Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), do Instituto Médico Legal (IML), Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), Grupamento de Rádio Patrulha Aérea (GRPAe), Serviço Aerotático (SAT) da Polícia Civil, da Polícia Militar, dos Hospitais da Aeronáutica (NuHFASP) e do Mandaqui, e da Universidade Uninove.

No exercício, foi simulado um acidente aéreo que deixou 10 vítimas fatais. Ao término da ação, que durou cerca de 32 minutos, o grupo formado por cerca de 80 pessoas participou de uma reunião para que todos pudessem dar o seu “feedback” sobre o trabalho de cada instituição envolvida e propor melhorias no processo de atendimento às vítimas de acidentes aéreos, buscando torná-lo mais rápido e eficaz.

“O exercício foi muito produtivo e dentro do planejado”, disse a gerente de Operações da Infraero, Cristina Pelarin, que agradeceu o apoio de todas as instituições participantes. Já a coordenadora do Núcleo de Educação em Urgência do Samu, Denise Vilella que junto com a Infraero e com o Serviço Aéreo Tático da Polícia Civil promoveu o treinamento dos alunos presentes, Denise Vilella, pontuou o ganho de conhecimentos envolvido. “O simulado possibilitou obter detalhes que irão agregar muito na realização dos próximos simulados, como as sutilezas de perícias técnica em um ambiente de acidente aéreo”, pontuou a instrutora.


Fonte: Assessoria de Imprensa - Infraero
SHARE
Banner

Comentar: