Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

Mordomos usam fraque em suítes de US$ 20.000 da Etihad


s tripulantes de cabine da Etihad Airways que receberam treinamento como mordomos no prestigioso Hotel Savoy, de Londres, usarão fraque e luvas brancas de algodão em sua nova função: mimar alguns dos passageiros mais ricos do mundo nas aeronaves superjumbo da empresa aérea.

Treze “mordomos voadores” concluíram um curso de três semanas de etiqueta, protocolo, habilidades de valet e serviços de concierge e estão prontos para atender passageiros naquela que será a cabine mais luxuosa da indústria de aviação comercial, a The Residence, que custará US$ 20.000 por viagem e compreende três ambientes, com cama de casal, sala de estar e box com chuveiro.

A Etihad está lançando o produto de luxo em seus primeiros A380 de dois andares em um momento em que a terceira maior companhia aérea do Golfo Pérsico disputa os passageiros que compram as passagens mais caras com a Emirates, a operadora número 1 do avião da Airbus Group, com a Qatar Airways e com rivais internacionais, incluindo a Singapore Airlines.

Os mordomos eram anteriormente chefs ou gestores de alimentos e de bebidas a bordo e foram submetidos a treinamentos e experiência de trabalho no Savoy, além de instrução na London School of Hospitality and Tourism.

A Suíte Real do hotel, com duas camas, custa 12.000 libras (US$ 19.000) por noite.

“Os mordomos aéreos oferecerão um nível de serviço que nenhum passageiro jamais experimentou na aviação comercial”, disse Aubrey Tiedt, vice-presidente de serviços ao cliente da Etihad, que tem sede em Abu Dhabi, ontem em um comunicado.

Os 13 tripulantes, 11 homens e duas mulheres, são os únicos na Etihad a vestir fraque marrom e luvas brancas, usadas para lustrar talheres, e combinarão “a discrição de um tradicional mordomo inglês com a eficiência de um assistente pessoal do século 21”, disse o chefe dos mordomos do Savoy, Sean Davoren, que comandou o curso.

Jato privado elegante

O primeiro A380 da Etihad entrará em serviço comercial na rota Abu Dhabi-Londres no dia 27 de dezembro.

Com o superjumbo somando-se à frota anos após sua estreia em outras companhias aéreas de alto padrão, o CEO James Hogan disse que as cabines premium dos aviões tomarão emprestados conceitos das viagens em jatos privados com o objetivo de causar o maior impacto possível.

Além da cabine The Residence, os aviões A380 terão nove “apartamentos” de primeira classe no deck superior, que Hogan diz que serão 74 por cento maiores que atualmente, com uma cama totalmente horizontal e uma poltrona reclinável estilo lounge separada.

Entre os clientes dos produtos premium, que também podem ser fretados em bloco, estariam famílias ricas e delegações de governos, diz ele.

Os 10 aviões A380 encomendados, incluindo três com entrega em 2015, também servirão rotas como Nova York, Paris, Sydney e Melbourne. A Etihad provavelmente necessitará de mais mordomos para toda a frota, disse a porta-voz do Savoy, Charlotte Faith.

A Emirates, que tem sede em Dubai, conta com o A380 desde 2008, com cerca de 50 aviões na frota e um total de 140 encomendados.

A Qatar Airways comprará 10 aviões, sendo que o primeiro iniciou as operações na rota Doha-Londres na semana passada e mais dois têm previsão de começar neste ano.

O CEO Akbar Al Baker disse, em uma cerimônia de entrega na base da Airbus em Toulouse, que prefere uma abordagem conservadora para os padrões de serviço nas cabines premium e que a empresa “fará o suficiente para manter a classe -- e ser lucrativa”.




fonte: portal exame
SHARE
Banner

Comentar: