Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

Mais problemas de rachaduras são encontrados no F-16


A Noruega encontrou rachaduras na fuselagem de seus caças F-16 em um número significativo de aeronaves, mas o Ministério da Defesa não quis comentar sobre quantos.

“A Força Aérea tem um assunto sério, e estamos trabalhando para corrigir os problemas. As rachaduras ocorrem na fuselagem sob o cockpit. Alguns aviões com rachaduras ainda pode ser usados, enquanto outras aeronaves deve ser reparadas primeiro”, disse a Força Aérea.

Um número de países que usm o F-16 tem encontrado problemas semelhantes, mas em menor grau do que a Noruega. De acordo com a Força Aérea pode ser porque a frota de F-16 da Noruega tenha mais horas de voo do que aeronaves de outros países, e que, na Noruega usam-se pistas curtas.

Os aviões que têm rachaduras vão se submeter a um reparo temporário que tem uma duração limitada, ou a uma reparação completa e que requer mais tempo e recursos.

Os Estados Unidos descobriram rachaduras em sua frota de F-16. Isso também levou a USAF a reter em solo 82 caças F-16D, em agosto. De acordo com a revista americana Air Force Times, existem cerca de 550 aeronaves do F-16B e F-16D operado ao redor do mundo. A fabricante de aviões Lockheed Martin e a Força Aérea dos EUA têm trabalhado em conjunto para encontrar uma solução para o problema.

As rachaduras forçaram a Força Aérea norueguesa a rever sua atividade de exercício e mudou o padrão de operação usando um número menor de aeronaves, enquanto espera pelos recursos adicionais para reparar os aviões. O treinamento de pilotos de caça não foram afetados pelos problemas.

O Ministério da Defesa afirmou que as rachaduras na frota de F-16 não irão comprometer os acordos internacionais de sua participação no Baltic Air Policing da OTAN.


fonte/imagem: Bergens Tidende – Tradução e edição:cavok
SHARE
Banner

Comentar: