Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

Delta revive passagens ultrabásicas em briga com rivais


Para os viajantes dispostos a sacrificarem flexibilidade e escolhas pelo menor preço possível, a Delta Air Lines trará de volta uma passagem “Basic Economy” com ainda menos acessórios do que um assento padrão de classe econômica.

Após deixá-la inativa durante meses, a Delta ressuscitará sua passagem mais barata de classe econômica no intuito de impedir a Spirit Airlines, uma operadora que oferece descontos muito vantajosos, de roubar-lhe viajantes de férias.

A passagem “e-class” ultrabásica não permitirá aos passageiros obterem melhorias nos assentos nem modificarem seus voos no mesmo dia e eles serão os últimos em embarcar.

“A Delta vê a Spirit como uma companhia aérea que hoje tem 55 aviões, mas que terá cem daqui a três ou quatro anos”, disse Bob Mann, consultor de companhias aéreas em Port Washington, Nova York.

“Eles a consideram um problema competitivo emergente, problema que eles prefeririam impedir de se converter na próxima Southwest tão logo quanto for possível”.

A Delta apresentou a Basic Economy pela primeira vez em mercados limitados em março de 2012, mas é possível que muitos passageiros não tenham percebido.

A linha área somente ofereceu a passagem para 25 rotas de quatro dos seus mercados centrais: Atlanta, Detroit, Minneapolis-St. Paul e Salt Lake City.

As passagens são mais baratas do que outras de classe econômica, disse o porta-voz Paul Skrbec, ainda que o desconto varie segundo a rota. Uma passagem Basic Economy para um voo de ida de Fort Lauderdale, Flórida, até Detroit em 6 de fevereiro custa US$ 103,10 em Delta.com, US$ 10 a menos do que a seguinte passagem mais barata de classe econômica.

Um porta-voz da Spirit não devolveu ligações telefônicas em busca de comentários sobre a estratégia da Delta.

Motivados pelos preços

“Percebemos que os nossos clientes são muito motivados pelos preços – que certamente havia demanda para este tipo de produto –”, disse Skrbec em uma entrevista.

“Ele faz parte de analisarmos o que podemos trazer ao mercado para este tipo particular de consumidor, dando-lhe ao mesmo tempo um produto econômico muito forte como um todo”.

A Delta começou a oferecer o produto novamente neste mês em Delta.com e em agências de viagens on-line para voos a partir de 1 de fevereiro, disse Skrbec.

Ele disse que não sabia por quanto tempo o produto tinha estado fora do mercado. Uma vez que as passagens “e-class” têm ainda menos direitos do que sob o sistema anterior, a Delta quis fechar o programa por tempo suficiente para que os donos das passagens existentes não descobrissem que eles tinham benefícios ainda mais limitados.

O preço das passagens Basic Economy é o mesmo de antes.

Menos benefícios

Srkbec desconsiderou a ideia de que os compradores estejam obtendo menos benefícios pelo mesmo preço. Um dos maiores destaques da Basic Economy, a falta de designação antecipada de assentos, não mudou.

Ele sugeriu que os compradores sensíveis a preços não sentirão saudades dos benefícios que desparecerão, incluindo o direito a comprarem ou ganharem melhorias complementares para obter melhores assentos e o direito a receberem passagens confirmadas ou stand by no mesmo dia do voo.

Mann, o consultor de companhias aéreas, disse que quando um comprador em busca de ofertas procura voos baratos nos sites de viagens, as taxas da Basic Economy da Delta deveriam aparecer acima na lista de resultados.

A Delta terá que assegurar-se de que os compradores saibam o que estão comprando.

“Basicamente, você tem que explicar às pessoas que limitem suas expectativas”, disse Mann. “Isto é o que vocês vão conseguir a menos que tenham escolhido pagar por mais”.




fonte: portal exame
SHARE
Banner

Comentar: