Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

Operador de terminal no aeroporto de Ribeirão espera atraso de dois meses


Com previsão de conclusão em três meses, o terminal internacional de cargas do aeroporto de Ribeirão Preto (313 km de São Paulo) não poderá operar enquanto não houver a ampliação da pista.

Carlos Ernesto de Campos, presidente do grupo Tead Brasil, que opera o terminal, afirmou não estar preocupado com a realização das obras e disse que espera que a ampliação sofra de dois a três meses de atraso.

"Não tenho preocupação porque sei que o Estado vai cumprir o que prometeu, mesmo que com retardo. Para quem espera há dois anos, dois ou três meses de atraso não são nada", disse Campos.

Segundo o empresário, foram investidos R$ 36 milhões no terminal.

As obras já foram concluídas, e a previsão é de que em três meses estejam instaladas representações de órgãos como a Receita Federal e ministérios da Agricultura e da Saúde.

"Investimos em um terminal que será competitivo com os de Viracopos e Guarulhos, não em tamanho, mas em qualidade. A gente pagou esse pato [do atraso das obras] desde o início do contrato", afirmou Campos.

Segundo a Prefeitura de Ribeirão Preto, a internacionalização do aeroporto deve beneficiar 150 empresas exportadoras da região.

Com o início das operações, as empresas poderão economizar até R$ 1 bilhão ao não transportar mercadorias por rodovias até os aeroportos de Viracopos (Campinas) e Cumbica (Guarulhos).
 
https://www.facebook.com/infoaviacao

fonte: Folha de São Paulo
SHARE
Banner

Comentar: