Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

Etihad Airways fecha acordo para comprar 49% da Alitalia


Aérea estatal de Abu Dhabi estaria preparada para investir US$ 1,7 bi, até 2018, na deficitária empresa italiana


A Etihad Airways, empresa aérea estatal de Abu Dhabi, anunciou que fez um acordo para comprar 49% da Alitalia, em uma última tentativa para salvar a deficitária aérea italiana. A companhia teve lucro anual apenas algumas vezes em seus 68 anos de história e recebeu diversas ajudas do Estado antes de ser privatizada em 2008.

Depois de muita conversa, as duas companhias aéreas querem finalizar o negócio o mais rápido possível. Os termos do negócio, ainda sujeito a aprovações regulatórias, não foram detalhados. O conselho de administração da Alitalia aprovou no dia 13 de junho a oferta da Etihad para investir na empresa.

O ministro dos Transportes da Itália, Maurizio Lupi,temdito que a Etihad está preparada para investir até € 1,25 bilhão nos próximos quatro anos.

As duas companhias vinham mantendo conversas desde dezembro, mas o fechamento do acordo estava difícil por causa da resistência da Itália em aceitar as condições da Etihad sobre cortes de cerca de 2,2 mil empregos e uma reestruturação na dívida da companhia.

Mas com a expectativa de a Alitalia ficar sem dinheiro em agosto, fontes disseram que a empresa, o governo da Itália e os sindicatos tinham pouca escolha a não ser aceitar um acordo com a Etihad.

Crise. A Alitalia só não quebrou em dezembro porque recebeu injeção de€300milhões de acionistas e € 200 milhões em linhas de crédito. A empresa enfrenta sérias dificuldades financeiras há pelo menos dez anos.

Apesar de a privatização ter trazido mais confiabilidade aos serviços, o resultado da companhia não melhorou muito desde 2009. Nos últimos quatro anos, a empresa acumula perda de aproximadamente € 1 bilhão.

Criada há dez anos, a aérea de Abu Dhabi se expandiu rapidamente em todo o mundo e agora tem participações em sete empresas aéreas, da Austrália à Irlanda. A Air France-KLM também tem hoje 25% do capital da empresa aérea italiana.
 
Acesse: www.aerocurso.com
 



fonte: O Estado de S.Paulo via AGÊNCIAS INTERNACIONAIS
SHARE
Banner

Comentar: