Meu título conteúdo da página

.

.

Arquivo

Navigation

Demanda por viagens aéreas desacelera em março

https://www.facebook.com/pages/InfoAviacao/183471105025270

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) anunciou os resultados globais do tráfego de passageiros do mês de março. Os números revelam uma moderação no ritmo de crescimento da demanda. O total de passageiros por quilômetro transportados (RPK) aumentou 3,1% em relação ao mesmo período de 2013.

No entanto, isso representa uma desaceleração em comparação com os dados do tráfego de fevereiro (5,6%). O crescimento acumulado para o primeiro trimestre de 2014 foi de 5,6% – uma ligeira melhora em relação ao crescimento global de 5,2% alcançado em 2013.

"Depois de uma série de meses fortes, estamos assistindo a uma desaceleração do crescimento da demanda. O forte desempenho das economias avançadas, no entanto, é provável que apoie o crescimento contínuo do tráfego nos próximos meses", afirma o diretor-geral e CEO da IATA, Tony Tyler.

Mercado internacional de passageiros

O tráfego internacional de passageiros subiu 2,6% em março, uma desaceleração significativa em comparação com o aumento de 5,4% em fevereiro. A capacidade subiu 5,5% e a taxa de ocupação caiu 2,3 pontos porcentuais, alcançando 78,0%.

A maioria das regiões registrou abrandamento das taxas de crescimento ano a ano, e a América Latina é a única a ter melhorado em março ante fevereiro, com as companhias aéreas regionais registrando aumento de 4,7% ano a ano, em comparação com os 4,2% do mês anterior.

As perspectivas para operadoras da América Latina continuam positivas, com o desempenho robusto das economias da Colômbia, do Peru e do Chile. A região apresentou aumento na taxa de ocupação em março – 78,8% ante 77,0% do mesmo período de 2013.

Mercado doméstico de passageiros

O crescimento do mercado doméstico desacelerou em março: 4,0%, em comparação com os 5,8% em fevereiro. No entanto, não houve variação significativa entre os maiores mercados. A taxa de ocupação caiu 0,8 ponto porcentual, alcançando 80,5%.

O crescimento foi especialmente forte nas economias em desenvolvimento do Brasil, Japão e Rússia, com aumento recorde de dois dígitos na demanda em comparação com o mesmo período do ano passado.

O tráfego aéreo doméstico brasileiro aumentou 12,0%, ocasionado pelas viagens relacionadas ao carnaval, que começou no fim de fevereiro e continuou em março. No geral, porém, os drivers fundamentais no Brasil continuam frágeis, com a economia em baixa e queda da demanda doméstica.

Ponto de partida

“A demanda por viagens aéreas em março ficou estabilizada após meses de aumento. A aviação é crucial para a expansão e o desenvolvimento econômico, mas cabe aos governos tratar do tema como um parceiro, e não como um alvo fácil para a tributação excessiva e regulação onerosa, ou para ter suas necessidades de infraestrutura negligenciadas. Quando a aviação é tratada como um facilitador econômico, a indústria é capaz de alcançar potencial pleno, como motor de crescimento e de criação de emprego”, ressalta Tyler.

“Todos os dias cerca de 100 mil vôos transportam 8,6 milhões de passageiros e US$ 17,5 milhões de bens para seu destino. Essa atividade não só ajuda a conduzir as economias para frente, como enriquece o mundo por reunir pessoas em uma comunidade global”, observa Tyler.

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) representa 240 companhias aéreas, compreendendo 84% do tráfego aéreo mundial
 
https://www.facebook.com/pages/InfoAviacao/183471105025270
 
SHARE
Banner

Comentar: