.

.

Arquivo

Navigation

COMISSÁRIO (A) DE BORDO


A profissão de comissário de bordo ou aeromoça para mulheres, surgiu em 1930 por reivindicação de uma mulher, Ellen Churck, pois apaixonada por aviação e não poder pilotar uma aeronave por ser mulher, a enfermeira sugeriu à Boeing Air Transport que colocasse enfermeiras a bordo dos aviões para cuidar da saúde e segurança dos passageiros durante o voo. 

As primeiras moças contratadas deveriam ser solteiras, não terem filhos, obedecer a um padrão de peso e altura, porém tinham salários muito baixos. A idéia fez muito sucesso, pois as mulheres a bordo passavam segurança aos passageiros, já que a mulher era considerada uma figura de fragilidade, e tendo mulheres trabalhando a bordo passava a ideia aos viajantes de que o avião não era tão perigoso quanto pensavam.

Devido a Segunda Guerra Mundial, as enfermeiras foram convocadas para os campos de batalha, as companhias aéreas então começaram a colocar mulheres de nível superior a bordo, contudo sem perder o charme e a elegância, já que essa profissional representaria a empresa. A profissão se popularizou, e perdeu o símbolo sensual que possuia, foi então que surgiu o "aeromoço", já que as funções do comissário aumentaram devido ao aumento do fluxo de passageiros, o que exigia mais do profissional. Hoje é uma das profissões que mais cresce no Brasil, devido a ascensão da Aviação Brasileira.


QUANTO CUSTA PARA SER UM COMISSÁRIO(A)? 

(valor aproximado, pois varia de um local para outro) 


Curso teórico - R$ 2.000,00 
Livros e apostilas - incluso no curso 
Exame médico - R$ 361,00 (variável)
Prova ANAC (os 4 grupos, R$ 50,00 cada) - R$ 200,00 


VALOR DO INVESTIMENTO TOTAL PARA O CURSO DE COMISSÁRIA  -  R$2.561,00 

(valor aproximado, pois varia de um local para outro) 


_________________________________________________________


Pré-requisitos para a licença


Para conseguir a licença de comissário de voo (CMS), o candidato deverá ter 18 anos, 2º grau completo e freqüentar uma Unidade de Instrução Profissional (entidade homologada pela ANAC), a fim de cumprir o Programa de Instrução Teórica e Prática estabelecido no Manual de Curso de Comissário de Vôo (MMA 58-11, de 28 março 1995), com carga horária total, mínima, de 138 horas-aula. Deverá também possuir o Certificado de Capacidade Física (CCF), ou seja, estar apto no exame médico realizado por uma JES (Junta Especial de Saúde), JSSAer (Junta Superior de Saúde), CEMAL (Centro de Medicina Aeroespacial, no Hospital da Aeronáutica ou Clínicas e Médicos pelo ANAC.

_________________________________________________________


Curso de Comissário de Voo


O Curso de Comissário(a) de Voo habilita para o exercício da comissária em uma tripulação aérea, a bordo de aeronaves civis, comerciais e executivas.

O(A) Comissário(a) de Voo é o profissional treinado para cumprir os procedimentos operacionais de segurança que fazem parte das exigências oficiais da aviação, além de operar equipamentos da aeronave, promover os atendimentos necessários aos passageiros e à tripulação além de atuar em situações de emergência e estratégias de sobrevivência.

Comissários de voo são responsáveis por garantir um ambiente de organização e tranqüilidade, conforto e segurança para todas as pessoas que se encontrem a bordo de uma aeronave. Quando são mulheres, as Comissárias de Voo são conhecidas como AEROMOÇAS.

O(a) Comissário(a) é um agente de segurança a bordo, preparado para administrar conflitos pessoais, comportamentos inadequados e também para responder eficazmente a qualquer tipo de emergência aérea que envolva os passageiros e a tripulação.

Uma profissão fascinante que torna possível conhecer muitas cidades e países, sem as tradicionais rotinas e jornadas de trabalho, é o Comissário que vende a imagem de qualidade das empresas aéreas, pois os passageiros têm contato direto com este profissional graças ao tratamento que recebem a bordo, durante o percurso.

Entre as funções do Comissário(a) de Voo incluem-se: a checagem de equipamentos de segurança; a checagem e o oferecimento de material de alimentação e pernoite; recepção e encaminhamento de passageiros aos lugares; demonstração dos equipamentos de segurança e saídas de emergência; verificação das posições corretas de poltronas e cintos de segurança; transmissão de informações sobre o voo e as condições metereológicas e atendimento as solicitações dos passageiros e da tripulação (comandantes, pilotos e co-pilotos).

Para obter a licença de Comissária (o) de Voo, o candidato devera ter idade mínima de 18 anos, 2° grau completo e frequentar uma Unidade de Instrução Profissional (Escola homologada pela ANAC, além de possuir o Certificado de Capacidade Física (CCF), ou seja, estar apto no exame médico realizado no Hospital da Aeronáutica ou Clínicas homologadas pelo CEMAL/ANAC.

O curso de Comissário(a) é composto de aulas teóricas e práticas, onde o programa de instrução é estabelecido no Manual do Curso de Comissário de Vôo. 


Grade Curricular: 


INSTRUÇÃO TEÓRICA:


Básica

- Comissário de Voo
- Sistema de Aviação Civil
- Regulamentação da Aviação Civil
- Regulamentação da Profissão de Aeronauta
- Segurança de Vôo 

Técnica

- Conhecimentos Básicos sobre Aeronaves
- Navegação Aérea
- Meteorologia
- Aspectos Fisiológicos da Atividade do Comissário de Vôo
- Primeiros Socorros na Aviação Civil
- Emergências a Bordo
- Sobrevivência
- Fatores Humanos na Aviação Civil 


INSTRUÇÃO PRÁTICA:


Técnica

- Combate ao Fogo
- Sobrevivência na Selva e Primeiros Socorros após Acidente Aéreo
- Sobrevivência no Mar

_________________________________________________________ 


Certificado de Capacidade Física (CCF)


O exame médico (CCF) é um requisito obrigatório para se tornar Comissário(a) de Voo, o mesmo pode ser realizado por uma JES (Junta Especial de Saúde), JSSAer (Junta Superior de Saúde), CEMAL (Centro de Medicina Aeroespacial, no Hospital da Aeronáutica ou Clínicas e Médicos pelo ANAC.

O exame médico exigido para Comissário(a) é o de Segunda Classe (específico para Comissário), para obtenção do mesmo, acesse a opção “CCF - 1ª e 2ª Classe” na página inicial deste Portal “PILOTO BRASIL”, onde estarão disponíveis as seguintes opções: 

- Inicial (Para tirar o CCF pela primeira vez) 
- Revalidação (Para revalidar o CCF vencido)
- RBHA 063 (Requisitos necessários para obtenção do CCF) 

_________________________________________________________ 


Como se tornar um Comissário de Bordo

Depois de passar pelo ensino-aprendizagem e aprovado por uma das Escolas homologadas, você deverá submeter-se às provas que compõem o exame da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). 

Após a aprovação neste exame, o candidato poderá ingressar em uma empresa aérea, segundo critérios de seleção da própria empregadora. 

Admitido, o candidato contratado deverá receber instruções teórica e prática sobre o equipamento (avião), em uma aeronave propriamente dita (no solo) ou em um "mock-up" (simulador), específicas para o tipo de aeronave na qual o aluno irá habilitar-se, num total mínimo de 27 horas-aula. 

A empresa oferecerá estágio em voo de, no mínimo, 15 horas, sendo que, destas, deverá ser destinada 1 hora para realização de cheque (exame prático) aplicado por profissionais credenciados pela ANAC. 

Comprovado o estágio em vôo e ocorrendo a aprovação no cheque, a empresa solicitará à ANAC ou nas GERs da área, a expedição da licença e do Certificado de Habilitação Técnica (CHT) do contratado, com os quais, você, agora Comissário, poderá desempenhar suas atividades profissionais. 

_________________________________________________________ 


Sobrevivência na selva 


Na sobrevivência na selva os comissários de voo passam por treinamentos sobre como arranjar comida, como se proteger, como se abrigar, em fim, o treinamento é realizado para eventuais situações de emergência.


SHARE
Banner

Comentar: